voltar para Produção Acadêmica

Gestão de Serviços 1

As empresas de produtos e serviços estão passando por um período de mudança quase revolucionária como a luta das empresas para sobreviver num ambiente global crescentemente competitivo. A forma de as empresas de produtos e serviços reagirem a esses desafios de forma diferente.

Por: Wagner Gonsalez

As empresas de produtos e serviços estão passando por um período de mudança quase revolucionária como a luta das empresas para sobreviver num ambiente global crescentemente competitivo. A forma de as empresas de produtos e serviços reagirem a esses desafios determinará se eles representam sérias ameaças para a sua sobrevivência ou se dão oportunidades para criar novas ofertas, com criação de valor e uma melhor posição competitiva.


O Contexto Atual nos diz que a cada dia as pessoas buscam a Exigência de vida mais saudável , notamos isso através das ações de algumas empresas em fornecer produtos com o selo de produtos saudáveis ao coração, ou produtos que atendam as normas ISO 14000 (destinada a controle de qualidade e gestão do meio ambiente). A cada dia que passa a luta para conseguir mais tempo e obter Tempo livre para lazer fica mais difícil, o dia só tem 24 horas e nele precisamos fazer tantas coisas que acabamos abrindo mão do lazer, ações saudáveis e a atenção a família.

A falta deste tempo, o incentivo ao consumo, o imediatismo, o individualismos tornaram as pessoas menos pacientes, sem calma dando fim a beleza de uma conversa. A conversa hoje perdeu seu valor, temos que defender nossas posições, nos comunicando com outras pessoas. Acontece que podemos ficar mais atentos e preocupados com o que falaremos, do que se e como os outros irão nos ouvir. Criamos monólogos e dois monólogos nunca serão 1 diálogo, logo a Família torna-se fragmentada, aumenta o número de divórcios e crianças que crescem neste ambiente possuem hábitos de compras e comportamentos diferenciados.


A expectativa de vida é maior, já que estamos tentando obter alimentações mais saudáveis e valorizar a vida, estamos envelhecendo o país, a estimativa da faixa etária brasileira aumentou. Atualmente, está em 72,78 anos e passará para 81,29 anos, em 2050, o que deve gerar forte impacto no sistema previdenciário do país.

Ao nascer em 2050 a esperança de vida de um homem será de 78,2 anos e a de uma mulher, 84,5 anos. Atualmente, a expectativa está em 69,1 e 76,7, respectivamente. Em 2100, a esperança de vida de um brasileiro será de 84,3 anos.

Seguindo a tendência mundial de envelhecimento populacional, a estimativa é que em 2050, 6,3 por cento da população brasileira tenha mais de 80 anos, enquanto que hoje essa taxa é de 1,27 por cento. O total de jovens até 24 anos também encolherá de 44,57 por cento da população em 2008, para 23,60 por cento em 2050, influenciando a taxa de fecundidade. (fonte: IBGE 2009)

As Leis de proteção ao consumidor cada vez mais rígidas, obrigam empresas a mudar sua produção, sua postura e até o eixo de atuação. Por sua vez o consumidor de hoje não quer ser classificado ou colocado em uma categoria. Ele quer ser considerado um indivíduo e ter serviços disponíveis de qualquer lugar e a qualquer momento. Não existe mais o conceito de nações. O cliente quer acordar em um quarto de hotel em outro país e ter os mesmos serviços disponíveis. O conceito agora é global.

Não disputamos mercado com a empresa ou lojinha do bairro ou cidade, hoje a disputa por um espaço físico fica em segundo plano, a disputa passa a ser por pessoas desta região tanto como a ampliação desta demanda a nível global.

O foco na sustentabilidade que as empresas, indústrias, prestadores de serviços obtenham um planejamento em suas ações visando um consumo consciente, obtendo melhor aproveitamento de recursos de modo que futuras gerações possam fazer uso de recursos naturais que até hoje ainda são utilizados de forma errada.

Neste contexto atual de negócios notamos a Complexidade de oferecer produtos e serviços que se adéqüem a estas exigências a curto espaço de tempo. Entender estas características e situações não significa ter 100% de sucesso, mas indica que quando alguém lhe perguntar como você esta, e você responder. Correndo muito. Que ao menos saiba que está correndo na direção correta e assim suas chances de acertar serão muito maiores de quem não sabe a direção. Veja esse diálogo entre Alice e o Gato na obra Alice no país das Maravilhas de Lewis Carroll e pense. Será que a Alice estava certa?

"O senhor poderia me dizer, por favor, qual o caminho que devo tomar para sair daqui?" Pergunta Alice.
"Isso depende muito de para onde você quer ir", respondeu o Gato.
"Não me importo muito para onde...", retrucou Alice.
"Então não importa o caminho que você escolha", disse o Gato.
"...contanto que dê em algum lugar", Alice completou.

LEWIS CARROLL – Alice no país das maravilhas, Cap.6

– Além de serem cada vez mais usuais e variados, os serviços têm ajudado a alavancar a economia. No Brasil, o setor de serviços corresponde a mais de 55% do PIB, à semelhança do que acontece nos principais países do mundo, entre eles, Estados Unidos Canadá e México. De modo geral, o aumento da participação do setor de serviços na economia acompanha o próprio desenvolvimento da sociedade. Nas menos desenvolvidas, a atividade agrícola é predominante, mas quando o setor industrial ganha impulso, logo o consumidor passa a preferir pagar para que outros façam aquilo que ele estava acostumado a fazer, criando novas oportunidades de trabalho para os pequenos profissionais liberais, as organizações não governamentais (ONGs) e o próprio governo. Além dos serviços formais uma das principais fontes de renda de algumas pessoas são a prestação de serviços através da informalidade. Esta economia informal reúne, portanto, empresas de todos os tamanhos, desde os grandes conglomerados até as microempresas. Não vamos aqui abordar esse universo informal e nem nos aprofundar em suas origens e circunstâncias, apenas citá-lo para conhecimento de tal economia.

A prestação de serviços é cada vez mais atuante no mundo contemporâneo. Da entrega de jornais e correspondência em casa aos serviços de lavanderia, manobrista, eletricista e babá, passando pela Internet e pela telefonia fixa ou móvel, dificilmente se concebe o dia-a-dia sem prestadores de serviços. Os serviços estão presentes na vida de todas as pessoas e mudaram profundamente as percepções delas em relação aos produtos e aos próprios serviços. As pessoas de tanto conviver com os serviços, acabam nem percebendo a existência dele, passaram a comprar produtos em virtude dos serviços agregados e não mais simplesmente pelo produto. Acabamos notando serviços e cobrar sua qualidade apenas quando o a pessoa que nos prestou o serviço deixou de cumprir algum requisito básico que esperávamos. Caso você seja uma destas pessoas, pare, e olhe a sua volta. Veja quanto os serviços foram incorporados no seu dia a dia.
Veja por quantos serviços passamos em um p

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Wagner Gonsalez

    Wagner de Paula Gonsalez, Graduado em Comunicação Social com ênfase em Publicidade (2000), pós-graduado em Marketing pela UMESP (2007), gerente de Marketing da Tec Tor, com mais de 10 anos de experiência em publicidade e propaganda para meios impressos, multimídia, eletrônicos e promocionais e estratégias e planejamentos de marketing promocional, industrial e varejo.
    Atuou em empresas como Solarium Revestimentos, Espaço Fechado Relógios, TV UOL (Náutica Web), C.E. Jean Piaget, Agências de Publicidade e como Free lancer para revistas. Atua também como Professor Universitário da disciplina de Marketing na Universidade Metodista de São Paulo atua também como palestrante sobre comportamento do consumidor, plano de marketing e comunicação.

    Exibir