Café com ADM
#

O poder das palavras na carreira profissional

Especialistas afirmam: escrever e falar bem aumentam chances de sucesso profissional.

Já dizia aquele ditado popular: "quem não se comunica, se trombica!". Hoje, mais do nunca, quem não sabe se comunicar, mais do que se complicar, pode perder chances preciosas de arrumar um ótimo emprego. Os especialistas são unânimes em dizer que uma boa expressão, um bom texto e uma boa capacidade de se relacionar são fatores chaves para o começo de uma carreira promissora.

Em plena era dos e-mails e da comunicação virtual, saber escrever, mais do mostrar inteligência, pode fazer toda a diferença dentro da sua empresa, perante seu chefe. Uma boa notícia para aqueles que têm dificuldade de se expressar é que falar e escrever bem não é uma questão de dom, requer apenas estudo e prática.


Segundo os especialistas, o pânico que algumas pessoas têm de falar em público ou escrever uma carta de apresentação se deve ao fato de que essas atitudes demonstram uma exposição: do outro lado, há alguém julgando e analisando seu comportamento, sua capacidade e sua competência.

Algumas dicas ajudam na preparação de um bom texto e de uma boa apresentação e, além disso, dão mais confiança na hora da entrevista. A primeira delas é preparar um roteiro claro e persuasivo. Qual a idéia central do que se pretende passar? Tomar cuidado com a linguagem empregada e com as regras gramaticais e evitar repetições e vícios como "coisa", "né", "tá", são fundamentais para o texto fluir.

A segunda dica é deixar o texto atraente: utilize argumentos e ganchos, coloque uma saudação e revise antes de mandar. A apresentação também é muito importante: use marcadores, numere e abra parágrafos, para facilitar a leitura.

Por último, a dica mais importante: desenvolva o hábito da leitura. Quem ler, acaba naturalmente escrevendo bem. Não precisa ser um exímio escritor e um orador eloqüente, o que vale é saber se diferenciar dos outros em uma entrevista de emprego. Ou você tem dúvidas de quem levará a melhor em uma pré-seleção: quem escreveu o currículo com cuidado e habilidade ou quem não teve capacidade e competência lingüística para tal?
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.