Um pouco de história sobre o mercado varejista

Com a expansão dos mercados produtor e consumidor em meados do século XIX, o varejo estabelece-se como um setor de grande importância. Atualmente, a tecnologia da informação tem apoiado substancialmente a evolução do varejo

O varejo nasce a partir das necessidades emergentes por produtos e serviços baseados em um processo de troca entre indivíduos, onde revelam-se as figuras de produtores e consumidores. As trocas eram feitas através de um processo de escambo, ou seja, um indivíduo que possuía certa quantidade de determinado produto negociava seu produto com outro indivíduo que possuía um bem diferente. Caso ambas as necessidades dos negociantes fossem atendidas, efetuava-se a troca.

Quando a moeda é instituída para intermediar os processos de troca, surge a figura dos intermediadores. O intermediador nasce com a figura do mascate, o qual negociava variados itens de produtos percorrendo longos caminhos em busca de moedas. O sortimento de mercadorias incluía desde animais à tapetes e especiarias. A invenção da moeda foi fundamental para padronizar os processos de trocas. A moeda tornou-se o item máximo para o acúmulo de riquezas.

Com a expansão dos mercados produtor e consumidor em meados do século XIX, o varejo estabelece-se como um setor de grande importância. Magazines com cerca de 24 mil artigos disponíveis são encontradas na França e nos Estados Unidos naquele período, com conceitos de autosserviço, ou seja, o cliente se serve dos produtos dos quais deseja e ao final encaminha-se ao caixa para efetuar o pagamento. Mais tarde, surgem os shopping centers, como um com 1500 lojas e mais de 600 mil m² localizado na China em 2007. O varejo torna-se global.

Atualmente, a tecnologia da informação tem apoiado substancialmente a evolução do varejo. A venda em estabelecimentos físicos, o qual o cliente deve dirigir-se até o local de venda para efetuar sua compra pode ser considerado um modelo a ser repensado. Hoje, as vendas virtuais não são apenas tendência, são realidade. As lojas virtuais estão crescendo exponencialmente a cada dia. O conceito de loja virtual consiste na apresentação de uma loja física projetada na tela de um computador, interoperável o suficiente para que o consumidor se sinta à vontade para efetivar suas compras. Os créditos e débitos relativos as compras são processados virtualmente através de sistemas intergrados de gestão. Empresas como Netshoes e Grupo Pão de Açúcar são exemplos de liderança em seus segmentos no mercado brasileiro.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento