Porque a Sadia não deve se preocupar com a propaganda da Seara

A Sadia não ficou satisfeita com o novo comercial da Seara e pediu que saísse do ar. Entenda porque esta polêmica não precisaria ter sido criada

Você já deve ter visto a nova propaganda da Seara e toda a repercussão gerada após a Sadia entrar com um pedido na Justiça para que o comercial saísse do ar, certo?

Pois é, a Sadia recorreu ao Tribunal de Justiça de São Paulo alegando que a concorrente "roubou" seu slogan, o famoso "S de Sadia".

Bom, vamos ao comercial:

A primeira vez que eu ouvi a propaganda, foi no rádio, mais tarde que fui ver o comercial na íntegra. Mas, quando as crianças disseram "começa com S e termina com A", automaticamente eu pensei: SADIA. Aí a mãe ainda complementou "Aquela que está com menos sódio e gordura...", para que então o atendente do balcão soubesse do que se tratava: Seara.

Em primeiro lugar, no próprio diálogo do comercial, já fica claro que a Seara está tentando se posicionar como concorrente da Sadia, mas que ainda está em um degrau abaixo. Reforçando esta mensagem, a frase "Saia do automático. (...) A qualidade vai te surpreender", dita pela atual garota propaganda da Seara, Fátima Bernardes, afirma que a Sadia ainda é a marca número 1.

Ao final, pensei comigo mesma: "é, mais um concorrente que reforça a marca principal em seu comercial". Claro que esta é, sim, uma estratégia de marketing muito usada: se equiparar com um concorrente para alavancar vendas pela similaridade proposta na propaganda, normalmente com um preço mais baixo. Mas isto todo mundo já sabe. O que me deixou intrigada, foi o fato de que a Sadia se sentiu ameaçada pela concorrente, e aí, a Seara ganhou inifinitos pontos.

Mas por que ela não deveria?

1) A Seara deixou bem claro que a Sadia continua sendo a marca número 1 na cabeça do consumidor e, com certeza, a grande maioria achou que estavam falando mesmo da Sadia. Ou seja, é bem possível que o tiro tivesse saido pela culatra.

2) Apesar do diálogo ser bem construído na propaganda e estar "ensinando" o consumidor a experimentar uma nova marca com um diferencial da redução de sódio e gordura no presunto, o esforço da marca tem que ser muito superior ao da Sadia, pois trata-se de uma reeducação. "Saia do automático!", ou seja, a Sadia ainda é o automático e as pessoas parecem estar satisfeitas com este consumo sem necessidade de reflexão.

3) Sadia tem tradição. A Seara está engatinhando neste quesito.Trata-se de um "confie no seu taco".

Se ela tivesse ficado bem quietinha e trabalhado uma propaganda que rebatesse de maneira sutil o comercial da Seara, a Sadia teria passado na frente e permanecido em sua posição de "superioridade". Mas, ao que tudo indica, o tiro foi certeiro! Se uma propaganda de uma concorrente qualquer - ou será que não? - afetou tanto seu "ego", talvez a Sadia não esteja preparada para ser a maior.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento