O que você acha de trabalhar 5 horas por dia?
O que você acha de trabalhar 5 horas por dia?

O que você acha de trabalhar 5 horas por dia?

E se uma organização não revisasse o uso de novas tecnologias para transformar sua indústria a cada década?

Stephan Aarstol é o fundador e CEO da Tower Paddle Boards. Ele fundou a companhia em junho de 2010 depois de começar a praticar stand up paddle (sup) no começo daquele ano.

A Tower foi nomeada como um dos 10 melhores cases de sucesso na história do Shark Tank, programa norte-americano da ABC, pela revista Entrepreneur.

Ele implementou um conceito radical chamado turno de cinco horas, e escreveu um livro sobre essa experiência chamado The Five-Hour Workday: Live Differently, Unlock Productivity, and Find Happiness (sem tradução para o português).

1. Você não gostaria de ter as lojas da Apple abertas por mais de 5 horas por dia?

Enquanto consumidor, eu realmente quero tudo que eu gosto aberto o tempo inteiro. Todos queremos e nós somos treinados para querer mais e mais. Quando eu quero comprar algo da Apple, eu quero imediatamente. Você sempre quer mais.

Mas, na realidade, a loja da Apple não é algo que realmente preciso que esteja aberto 24 horas por dia. Eu chutaria que os horários deles são de 10 da manhã às 8 da noite, o que são 10 horas de trabalho, 7 dias por semana.

Funciona para mim, mas eu não acho que se eles reduzissem o turno para cinco horas por dia minha qualidade de vida não seria prejudicada.

A cidade em que eu cresci, uma cidade de 150 mil pessoas, nem mesmo tem uma loja da Apple. A maioria não tem. E a qualidade de vida lá é boa, notavelmente boa.

Mesmo lá você consegue um produto da Apple para o dia seguinte e, em lugares como San Diego, com serviços emergentes como o Amazon Prime Now, eu consigo em duas horas.

Isso é quase tão rápido quanto eu consigo ir numa loja da Apple e voltar para casa, sem gastar uma hora e meia do meu tempo. As lojas estão evoluindo rapidamente, então horas de funcionamento muito longas estão se tornando irrelevantes pelo mundo.

2. As lojas só abrem durante cinco horas ou as pessoas só trabalham cinco horas?

O que eu defendo na Tower é que o turno de 5 horas por dia é a peça principal. Eu não estou dizendo que todos os negócios e lojas deveriam abrir apenas 5 horas. Isso depende muito mais do tipo de negócio.

Muitas pessoas assumem que só porque elas têm uma loja, elas devem ficar abertas o tempo todo, quanto mais melhor, mas esse não é o caso. Nós provamos que você pode se livrar daquela mentalidade sem fazer com que tudo dê errado.

Você não deveria estar calculando apenas receita por metro quadrado, mas também receita por hora de funcionamento. O céu não vai cair se você só atender o telefone de 8 da manhã até 1 da tarde, de segunda a sexta-feira.

Quando dizemos que vamos atender o telefone, nós realmente o atendemos e você fala com alguém com propriedade no assunto. Sem robôs ao telefone. Ou interações que evitam o consumidor em nome da “eficiência”.

O que defendo no livro e nos negócios é que nós podemos trabalhar menos e alcançar os mesmos ou até melhores resultados. Cinco horas não é a carga horária perfeita para todos os tipos de negócios, mas esse é um passo na direção certa. Funciona bem para a gente.

3. Quais os tipos de cargos e organizações que mais combinam com esse conceito?

Muitos mais do que as pessoas pensam. Na Tower, a companhia inteira migrou para o turno de 5 horas. O que inclui o atendimento ao cliente.

Nenhuma queda na qualidade. O que inclui nossa operação no estoque, onde tem muito trabalho físico com descarregamento de contêineres, assim como envios para os clientes, contagem do inventário e criação e execução de pedidos. Nenhuma perda. Incluindo nas nossas lojas físicas.

Nós acabamos de reduzir as horas lá e conseguimos o mesmo número de visitas, apenas em um passo mais rápido. Nenhuma perda. O ponto principal é que esse tipo de trabalho não só funciona para trabalhadores do conhecimento que sentam em mesas, mas para qualquer função que possa ser assistida por um software.

Existe um software para praticamente todas as funções de um depósito. A mesma coisa para as funções de atendimento. Se alguém é essencialmente pago por sua produtividade, não pelo seu tempo, isso pode funcionar.

4. Como você sabe se um turno de 5 horas aumentou a produtividade ou reduziu o desperdício? As 8 horas simplesmente não eram necessárias?

É muito transparente para perceber os ganhos na produtividade em determinadas áreas do nosso negócio. Outras áreas são menos visíveis, mas eu afirmaria que nelas é ainda mais significativo.

Essa mudança para um turno de cinco horas foi baseada principalmente em evidências empíricas minhas enquanto empresário e dos meus colegas.

Na Tower Paddle Boards, antes de mudar para o turno de cinco horas, nosso departamento de logística tinha um tempo médio de processamento (cobrar o pedido, imprimir, selecionar, embalar, rotular, gerar um código de rastreio para o cliente, todo o trabalho de computador etc.) de cinco minutos.

Poucos meses depois de aplicar a mudança, sem nenhuma supervisão maior, o time foi capaz de reduzir o tempo para 3 minutos ao adquirir mais expertise na utilização do software que eles já tinham e por uma total reorganização do espaço no armazém.

Os números das atividades no nosso site e no nosso telefone demonstraram uma ocorrência ainda mais interessante. Antes da mudança, nossos telefones funcionavam das 9 da manhã às 5 da tarde, de segunda a sexta-feira.

Nós mudamos o atendimento para das 8 da manhã à 1 da tarde, mesmos dias. Se compararmos maio de 2015, um mês antes da mudança de turno, versus maio de 2016 (um ano depois do experimento) nosso número de visitantes únicos no site manteve-se constante em 36 mil. E continuou assim nos últimos quatro anos.

O volume de ligações recebidas caiu 34,7% e o número dessas ligações respondidas caiu 42,7%.

Isso pode soar como uma atrocidade, superficialmente, no entanto considere o fato de que a Amazon.com não aceita pedidos pelo telefone de forma alguma e eles estão revolucionando o varejo.

Some a isso o fato de que a queda na receita no site caiu apenas 1,2% e a receita geral da companhia subiu 21,2%.

Produtividade é definida como a taxa de resultado sobre cada unidade de investimento. É isso o que significa — pequenos experimentos tentando reduzir o custo substancialmente enquanto continuamos a maximizar os resultados.

O turno de cinco horas impõe uma limitação virtual do tempo e que pressiona a trazer melhores resultados.

Em áreas menos visíveis, como desenvolvimento do negócio, marketing, suprimento, recursos humanos, finanças, comunicação, viagens, educação e operações, nós não temos de fato os recursos (ou motivação mesmo) de fazer experimentos altamente controlados como no nosso setor de logística e atendimento ao cliente. Mas os ganhos na produtividade aqui são ainda mais aparentes.

A limitação no tempo nos força a identificar e utilizar ferramentas produtivas para realizarmos o nosso trabalho mais rápido, enquanto ainda nos mantemos como uma companhia focada em alto crescimento.

Nós detalhamos 38 ferramentas produtivas que utilizamos, nossa receita secreta, em FiveHourWorkDay.com. Tais ferramentas podem economizar incontáveis horas e, literalmente, milhões de dólares, em qualquer companhia.

5. Por outro lado, quais seriam as posições de organizações que não combinam com o conceito?

Empregos nos quais as pessoas são pagas para cobrir uma determinada quantidade de horas, como bombeiro, policial, enfermeira de emergência ou atendente de loja de conveniência, não são compatíveis com turnos de cinco horas.

Note, entretanto, que nós temos uma loja de comércio e nós reduzimos nossas horas de funcionamento sem nenhum efeito danoso. Eu acredito que isso é realmente possível para várias lojas do varejo sem muita perda.

Mais e mais lojas estão indo para o comércio online de toda forma, então eu diria que os mesmo varejistas deveriam estar perdendo menos tempo ajeitando a frente da loja e mais tempo dando um jeito de descobrir como expandir a presença deles online, onde o ambiente é automatizado 24 horas por dia sem a necessidade de nenhum funcionário.

6. E se os funcionários quiserem trabalhar mais horas para ganhar mais dinheiro? Isso significaria que eles não valorizam o tempo livre tanto quanto o dinheiro?

Essa é justamente a beleza do turno de cinco horas. Você está mudando a base de um trabalho de oito horas para um de cinco horas, e, ao comprimir, a quantidade de horas tem que dar certo.

O resto das suas horas é liberado para você fazer o que deseja. Essa mudança é majoritariamente psicológica. Em alguns casos de companhias e funcionários, o que descobrimos é que muitos funcionários continuam trabalhando mais horas, às vezes, mas é um esforço voluntário.

Eles não estão trabalhando porque estão com o ponto batido ou porque alguém está supervisionando eles. O que é uma grande diferença. É assim que empresários, agentes livres e profissionais liberais trabalham, o que é empoderador.

Quando você não deve trabalhar, aquilo começa a parecer menos como um trabalho e mais como um hobby.

As pessoas continuam tendo necessidades psicológicas. Se você olhar para a pirâmide da Hierarquia das Necessidades de Maslow, ganhar dinheiro no trabalho é realmente só acomodar necessidades básicas como garantia do emprego, comida, sono, e em alguns níveis empodera níveis básicos de relacionamento.

Mas nosso trabalho também satisfaz muitos propósitos psicológicos altos como a estima e a autorrealização. Auto-estima gera uma necessidade inata de realizar, merecer o respeito daqueles ao seu redor, e desenvolver confiança. A necessidade de autorrealização envolve o desejo de ser criativo e resolver problemas.

Todas essas coisas nós podemos fazer com o nosso trabalho.

A questão é o que você faz com todo o tempo que lhe sobra livre, e essa é uma questão muito pessoal.

Como deveria, isso varia muito de uma pessoa para outra. Algumas pessoas querem mais tempo livre para esportes e atividades ao ar livre. Alguns querem passar mais tempo com os amigos e a família.

Outros querem se exercitar mais. Ou cozinhar mais. Há quem deve querer aprender novas habilidades ou educar-se para a próxima etapa da vida. Alguns querem crescer com a empresa ou indústria. E tem os que querem só fazer mais dinheiro.

Com suas tardes livres para fazer o que lhe dá vontade, você pode correr atrás do que quiser e resultar em felicidade e, de longe, uma maior qualidade de vida.

O que você quer fazer com a sua nova descoberta de tempo livre muda com o tempo, nas diferentes fases da vida. O turno de cinco horas lhe empodera para mudar o foco de tempos em tempos sem fazer muitos sacrifícios na sua área de trabalho.

Lá na Tower descobrimos que pessoas diferentes querem coisas diferentes. Eu tenho uma empresa muito jovem, logo a minha é provavelmente diferente da maioria. Quando fizemos a mudança, as pessoas só fizeram o que elas queriam.

Um cara dirige com a Uber depois do trabalho. Nosso filmmaker continua dormindo no escritório às vezes porque ele absolutamente ama o que faz. Nossos caras das operações voluntariamente foram à China e moraram numa fábrica por três meses no último outono.

Alguns funcionários surfam. Outros investem mais tempo nos seus relacionamentos. Algumas pessoas trabalham em eventos à parte ou outros negócios.

Eu tenho um filho de onze anos então eu me comprometi a comparecer mais aos jogos dele da liga infantil. Neste ano eu fui em cada um dos jogos e ele teve cerca de 25 deles.

Foi uma temporada sensacional, eles começaram perdendo e depois batalharam para ganhar o campeonato. Aquela temporada é uma memória compartilhada que nós dois teremos para sempre e que começou só por conta de uma mudança de pensamento.

7. O que você faz se um projeto está atrasado?

O turno de cinco horas é uma base de trabalho nova. Nada a mais mudou. Se as pessoas não estão produzindo elas vão ser demitidas. Se as agendas não são cumpridas, isso é um problema.

Todos recebem por mês na Tower (em vez de ser por hora). Se a época for decisiva, os funcionários ainda são esperados trabalhar as mesmas cinco horas por dia para terminar o seu trabalho.

Chega a ser uma pergunta engraçada porque a ideia de se definir uma agenda ou um prazo para completar um projeto é uma ferramenta de gerenciamento largamente utilizada para assegurar que as pessoas estão sendo produtivas.

Você está basicamente criando um limite de tempo arbitrariamente, geralmente para projetos a longo prazo. Todos concordam que isso é necessário ou as companhias não seriam tão produtivas uma vez que os projetos iriam saturar.

Como uma esponja, eles iriam se encher de tempo e mais tempo desnecessariamente. Nada iria, um dia, terminar.

É exatamente o mesmo princípio no trabalho ao criar um limite diário de cinco horas por dia. Se amanhã é determinado que você só tem cinco horas para terminar o seu trabalho ou você será demitido, você magicamente o termina.

Agora imagine essa mesma pressão todos os dias. Isso não vai mudar magicamente da noite para o dia, mas com o tempo você vai aprender hábitos melhores.

Você vai identificar ferramentas que vão lhe permitir completar seu trabalho mais rápido do que você faz hoje. Aquele aprendizado vai criar uma vantagem competitiva e sustentável na produtividade.

8. Como um turno de cinco horas se compara em recursos e efetividade ao trabalho remoto?

Trabalho remoto é uma gambiarra que foi inventada por trabalhadores do conhecimento porque os funcionários sabem e entendem que eles realmente só têm duas ou três horas de verdadeira produtividade em um dia de trabalho, mas os chefes insistem que eles batam o ponto por oito ou dez horas.

Na verdade, a maioria dos supervisores estão mais preocupados com a hora que as pessoas chegam e saem do trabalho.

As pessoas inteligentes estão encontrando maneiras de sair do ambiente do escritório para, assim, terem a liberdade de finalizarem seus trabalhos rapidamente e livrar o resto do dia. Elas criaram seus próprios turnos de cinco horas, só que em casa.

Conheço um cara que trabalha 100% de casa em um alto cargo com um salário anual com seis dígitos. Ele vem fazendo isso por um bom tempo e desempenha bem a sua função.

Ao mesmo tempo ele construiu um negócio à parte com cinco franquias onde uma delas faz mais de um milhão de dólares em vendas anualmente. Ele literalmente alugou um escritório que usa só para contar dinheiro.

Existem dezenas de milhares de funcionários de alta performance por aí afora. Suas companhias não estão no noticiário, mas eles não se importam, porque a performance e a produtividade deles são boas.

O problema é que as companhias estão perdendo feio de outra forma. Elas não estão colocando suas pessoas mais inteligentes para trabalharem juntas em uma sala.

Essas empresas não estão aproveitando o benefício do encontro de ideias — permitindo pessoas brilhantes com diferentes backgrounds e diferentes expertises jogar boas ideias e pensamentos umas contra as outras e, ocasionalmente, esbarrar em grandes ideias.

Home office é uma má solução quando você reduz isso apenas para reduzir a jornada de trabalho e dar às pessoas inteligentes o seu tempo livre de volta.

9. Como o turno de cinco horas se compara em recursos e efetividade ao tempo flexível?

Tempo flexível é só mais uma tentativa de dar aos funcionários um melhor equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho, e ele é duas vezes mais terrível que o trabalho remoto.

Em casos extremos de jornada flexível, os negócios essencialmente não têm horas de trabalho estabelecidas. Se alguém prefere trabalhar à noite, ele pode vir e trabalhar à noite. Se alguém quer tirar cinco horas de intervalo no meio do dia, ele pode fazer isso.

Tudo isso de repente torna realmente difícil saber quando as pessoas estão vindo, quando elas estão indo e ninguém realmente sabe quanto tempo alguém vai estar no escritório.

É apenas mais uma versão da ideia por trás do trabalho remoto de dar a trabalhadores produtivos e talentosos uma maneira de sair do escritório e aproveitar os frutos da sua produtividade.

Mas esse é ainda pior porque ninguém sabe quando alguém vai estar lá, e ciclos de comunicação (e os projetos que dependem deles) essencialmente funcionam igual a um trabalho remoto. Só muda para uma comunicação “emailcêntrica” e sem encontro de ideias.

Eu vejo nosso negócio como um time de futebol. Todos temos que estar no campo ao mesmo tempo para alcançarmos o nosso melhor. Você tem que saber que pode contar com os seus parceiros de equipe para estar lá e gerar resultados.

De uma perspectiva operacional, tempo flexível é como ter seis jogadores em campo em vez de onze.

10. Se alguma empresa quer testar o conceito, como ela deve começar?

Existe uma maneira sem riscos de testar o turno de cinco horas que praticamente qualquer empresa pode utilizar: diga que é horário de verão.

Informe a todos os funcionários que o horário de funcionamento no verão vai ser das 8 da manhã a 1 da tarde, sem intervalo de almoço. Todos podem ir para casa de uma de tarde, uma vez que o trabalho estiver feito.

No outono é o momento de voltar às horas regulares. Aproveitem o verão. Essa é a ideia. A questão é que todo mundo precisa descobrir como fazer em 5 horas o que era feito antes durante um dia inteiro.

É muito diferente de simplesmente pedir para os funcionários serem mais produtivos. Alguns não vão nem acreditar. Uma vez que eles sentirem o gosto da nova medida, eles vão começar a ver o trabalho de uma maneira diferente.

Em vez de ser encarado como uma tarefa semanal, o trabalho vai começar a ser visto como aquela coisa que eles fazem pela manhã que é essencial para o novo estilo de vida fantástico que eles têm.

A melhor parte é que quando você voltar para o horário normal a empresa vai tirar proveito de toda essa nova produtividade. Cada trabalhador vai ter entrado de cabeça na ideia de ser seu próprio expert em eficiência.

Se o seu negócio é realmente iluminado, você vai encontrar o que encontramos. Você vai descobrir que uma redução na carga horária de trabalho não afeta negativamente a produtividade, e, na verdade, faz o oposto.

11. Quanto tempo demoraria para os resultados serem vistos?

Os trabalhadores vão começar a encontrar soluções criativas rapidamente. É um desafio. Eu recomendaria criar uma mentalidade coletiva onde cada um aprende com o que o outro faz. O aprendizado em grupo vai ajudar todos individualmente.

Para alguns isso vai dar certo e para outros nem tanto. Há os que não vão mudar nada dos seus hábitos de trabalho e só vão ver a medida como uma redução de horas. Eles foram treinados por tanto tempo a trabalhar da mesma forma que vai ser difícil de mudar algo. Isso aconteceu na nossa empresa e tive que demitir alguns.

Outros vão enfrentar ciclos. Eles vão ter dias altamente produtivos e outros mais ociosos. Você mudou a forma como a energia dos outros é gerenciada, o que é variável.

Eu mesmo passei por isso e provavelmente demorou de três a cinco anos para eu ter noção do que estava acontecendo e poder trabalhar em alto nível de forma relativamente mais constante.

Continuo a ter altos e baixos mas com a mudança de mentalidade o benefício surge. As pessoas começam a focar em resultados, não em horas trabalhadas. Elas começam a analisar investimentos e resultados, e em mensurar tudo que é melhorado.

Nós só estamos há um ano aplicando isso largamente na empresa, então honestamente eu não sei no que vai dar. Até então, eu tenho estado bastante satisfeito com os resultados.

Nosso objetivo é construir a maior empresa no ramo do estilo de vida praiano e fazer isso trabalhando cinco horas por dia. Caminhando nessa direção, a prova vai ser de acordo com a nossa performance coletiva.

Se nós estamos construindo nossa companhia num ritmo mais acelerado do que a sua e você trabalha por longas horas, então você está fazendo algo errado.

Os maiores resultados aqui não vêm de um pequeno ajuste na sua realidade atualmente, mas de um completo remapeamento da sua realidade no futuro.

Não se trata de aumentar a produtividade da sua equipe atual, mas de recrutar e reter os talentos mais produtivos de outras companhias.

Se eu ofereço 60 mil dólares (ao ano) por um turno diário de cinco horas e outra companhia concorrente oferece o mesmo pelo que, certamente, vai se tornar um turno de 10 ou 12 horas de trabalho, onde você pensa que os melhores funcionários vão ficar? Onde você acha que os futuros CEOs e os futuros empreendedores vão ficar?

12. Quais são as desvantagens desse conceito?

Essa é uma pergunta que me fazem frequentemente. Eu não consigo ver desvantagens em um turno de cinco horas. Sério, essa é só uma solução otimizada para o trabalho com o conhecimento, em todos os sentidos.

É por isso que empreendedores como eu têm prosperado no novo ambiente de trabalho, atualmente, e porque eu acredito que isso vai ser aplicado a companhias inteiras daqui a um tempo. É apenas uma ideia, no entanto, e tenho certeza que ela pode ser melhorada.

Mais importante, o fato de que me perguntam isso o tempo todo significa que a maioria das pessoas presume que o turno de oito horas é algo já em um nível otimizado. A implicação vem do fato de que se nos afastarmos disso, deve haver pontos fracos e fortes. Eu acho que essa ideia é baseada numa má percepção.

Eu diria que nós, enquanto sociedade, nunca pensamos em otimizar o dia de trabalho dos trabalhadores do conhecimento. Em vez disso, nós só seguimos o padrão que Henry Ford inventou para os funcionários das suas fábricas há 100 anos.

O mundo mudou completamente nos últimos 25 anos. Hoje são poucos os que trabalham no chão de fábricas. Eu diria que é, de certa forma, insano assumir que um turno inventado há 100 anos para uma força de trabalho totalmente diferente seria remotamente cabível ao trabalho que fazemos agora.

Imagine se uma companhia não tivesse mudado como faz seu marketing por 10 ou 20 anos? Imagine se uma empresa não mudasse como ela distribui seus bens e serviços frequentemente? E se uma organização não revisasse o uso de novas tecnologias para transformar sua indústria a cada década?

Elas acabariam, sem exceção. Quando eu digo que nós estamos experimentando um turno diário de cinco horas, as pessoas olham para mim como se eu viesse de Marte. Como dizem, as pessoas amam estar presas às suas correntes.

O artigo foi publicado no blog do autor e cedido gentilmente ao Administradores.com.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento