Mudança de comportamento: como se tornar tudo o que você sempre sonhou
Mudança de comportamento: como se tornar tudo o que você sempre sonhou

Mudança de comportamento: como se tornar tudo o que você sempre sonhou

Você já refletiu sobre quais são os seus limites ou, ainda, se há limites para você? Já avaliou a influência que o seu comportamento exerce sobre todos à sua volta? Já se pegou pensando como seria maravilhoso agir, em determinado momento, como uma outra pessoa que admira muito? Até onde você pode ir e o que está disposto a fazer para sentir-se realizado?

Quantas vezes você já ouviu as frases “Não tenho mais idade para aprender”, “Já sei o suficiente”, “Sou muito velho para isso” ou “Não dá mais tempo de mudar”?

Apesar de não haver um consenso sobre neuroplasticidade, o seu conceito contempla o fato de que a estrutura do sistema nervoso central não é fixa ou impermeável à influência do ambiente e dos padrões de atividade funcional.

Ou seja, quanto mais você exercitar o seu cérebro, quanto mais buscar por atividades que te desenvolvam, maior será o incentivo gerado, para que você alavanque o seu desenvolvimento. Alguns estudos dizem, inclusive, que isto independerá da idade ou da quantidade de conhecimento acumulado que você já possui.

Logo que iniciei as leituras sobre este tema, o achei fascinante, uma vez que traz uma nova perspectiva, que nos impulsiona a ultrapassar os nossos limites ou aquilo que julgamos serem eles. É a prova de que nada nos impede de sermos a melhor versão de nós mesmos e alcançarmos cada um dos nossos sonhos.

É claro que este conceito é motivador, mas não basta ler sobre o assunto. Com base nisto, o próximo passo é decidirmos o que fazer para nos mantermos evoluindo.

Aqui, o principal objetivo será entender quais são os comportamentos que te impedem de conquistar cada um dos seus objetivos, de ser ainda mais brilhante e bem-sucedido. Você sabe quais são os seus?

Como você é visto?

Lembrado?

Cada um de nós carrega uma marca pessoal e ela irá nos acompanhar em todos os momentos e interações das nossas vidas, mas nada impede que essa marca passe por um ”upgrade” e mostre quem somos de verdade.

Preparado?

Se você respondeu que sim, mão à obra.

Vou sugerir um passo a passo simples e objetivo, para que você se permita desenvolver novos e melhores comportamentos.

  1. Prepare-se: o primeiro passo para que atinjamos qualquer objetivo é defini-lo, de maneira clara. Além disso, é fundamental que façamos uma reflexão sobre os benefícios que esta mudança de comportamento irá nos trazer, caso conquistada, e o que iremos perder, caso não mudemos.

Exemplo de comportamento alvo: decidir ter uma postura mais positiva e amigável diante de feedbacks corretivos e reuniões de feedback, ao invés de reagir negativamente ou negar os fatos.

2. Gerencie os seus antecedentes: você se conhece melhor do que ninguém e é seu melhor crítico. Nesta fase, você precisa identificar os “gatilhos” que disparam o comportamento que você identificou como inadequado e que pretende mudar. Observe as mensagens negativas que você envia ao seu cérebro e troque-as por positivas.

Exemplo: observe as mensagens negativas que seu cérebro emite sobre esta sessão de feedback e substitua cada uma delas por uma positiva. Pratique a certeza de que tudo levará à sua evolução.

  1. Gerencie os seus comportamentos: nesta fase, pratique o comportamento novo e almejado e observe-se. Além de adotar este novo comportamento, observe a forma como você expressa as suas emoções e tenha o controle sobre isso. Neste passo, vale você inspirar-se e observar pessoas que tenham este comportamento já desenvolvido.

Exemplo: durante as suas avaliações de feedback, observe a si mesmo e a forma como se sente, percebendo e desativando possíveis gatilhos que possam desencadear o comportamento negativo que você está modificando. Perceba, também, as reações das pessoas à sua volta diante da sua nova postura.

Importante: permita-se falhar. Se, em algum momento, você tiver uma recaída e trouxer à tona o comportamento que está evitando, reflita sobre o que o desencadeou e retome o seu caminho. Somos humanos e ter uma recaída não é motivo para que não nos julguemos capazes de atingir o nosso objetivo final.

  1. Gerencie as consequências do seu novo comportamento: monitore e faça os ajustes necessários, de acordo com o seu percurso e a sua personalidade. Mantenha o empenho e a disciplina, até que este novo comportamento esteja plenamente desenvolvido e torne-se “parte de você” com maior facilidade. Comemore cada conquista. Defina objetivos intermediários e celebre.

Exemplo: defina o objetivo de manter-se positivo e receptivo. Ao completar a primeira sessão de feedback com este comportamento, presenteie-se com um mimo ou um jantar com alguém que mereça celebrar esta conquista com você.

Ao seguir estes quatro passos, você estará se educando para a construção de um novo comportamento e o processo ficará, a cada tentativa, mais fácil e mais gratificante.

Eu já defini o próximo comportamento que quero melhorar. E você?

Seja exigente, em relação a você mesmo, antes de ser com qualquer outra pessoa ou situação.

Aprenda sobre você a ponto de sentir-se orgulhoso e perceber que não há limites para continuar aprendendo e descobrindo as maravilhas que você é capaz de fazer!

Muito sucesso nessa empreitada!

“É possível mudar nossas vidas e a atitude daqueles que nos cercam simplesmente mudando a nós mesmos. ” (Rudolf Dreikurs)

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Nathali Kafski

    Nathali Kafski

    - Positive, Pessoal and Professional Coach, na empresa Up2you Coaching e Desenvolvimento Humano. - Membro da Sociedade Brasileira de Coaching. - Quinze anos de sólida experiência em gestão e desenvolvimento de equipes de alta performance, em empresas multinacionais de grande porte. - Alto potencial de trabalho em coordenação e execução de projetos. - Hábil em contratar, desenvolver e motivar equipes vencedoras. - Êxito em criação, implementação e acompanhamento de planejamento estratégico. - Facilidade de adaptação aos diferentes cenários, perfis de equipes e ramos de atuação. - Espírito de equipe, dinamismo e excelente relacionamento interpessoal complementam o perfil. Certificações: - Wellness and Positive Coaching® (SBC) - 2015 - Personal and Professional Coaching® (SBC) - 2015 - Leader as a Coach (Association For Coaching) - 2015

    café com admMinimizar