As cinco forças de Porter
As cinco forças de Porter

As cinco forças de Porter

O texto aborda a competição entre empresas e seus preceitos básicos de acordo com os estudos desenvolvidos por Michael Porter

O cenário empresarial da atualidade é o reflexo da sociedade, composto por uma série de mudanças, as quais se devem basicamente ao processo de globalização, e as modificações dos padrões de comportamento dos consumidores. Isto propiciou o aumento da competitividade, obrigando as organizações a se adequarem a essas diretrizes, ao mesmo tempo em que desenvolvem estratégias para se diferenciarem no mercado e driblar a concorrência.

A concorrência baseia-se na rivalidade, na competição entre iguais, ou que tenham algum ponto semelhante, neste caso entre empresas, serviços ou produtos do mesmo segmento. Relacionadas a esse tema, existem várias teorias, uma delas desenvolvida por Michael Porter, em 1979, denominada “ Cinco Forças de Competitividade “.

Este estudo era destinado a analisar a competição entre as empresas de segmentos variados, como pode-se deduzir pelo nome, era composta de cinco preceitos básicos. São eles:

Rivalidade entre os concorrentes: Dentre os aspectos apresentados por Porter em sua pesquisa, esta é a mais significativa, pois é de suma importância conhecer e analisar os pontos fortes do concorrente direto, aquele que vende um produto similar no mesmo segmento de mercado.

Barreiras à entrada de concorrentes: São os bloqueios, as dificuldades que impedem ou tornam complicado a inserção de novas empresas no mesmo setor.

As principais barreiras são a economia de escala, o capital necessário e o acesso aos canais de distribuição.

Poder de barganha dos compradores: Atualmente os compradores possuem variadas opções, sendo assim o poder se encontra nas mãos dos clientes, cabe à tarefa da empresa conquista-lo e retê-lo. Neste processo ocorre uma disputa que favorece o cliente, o qual irá comprar onde a escolha lhe for mais agradável.

Barganha dos fornecedores: Os fornecedores possuem poder de barganha em setor monopolizado por poucos fornecedores.

Bens substitutos: São os produtos concorrentes que não são similares, mas que atendem a mesma necessidade dos clientes. Estes produtos contribuem para dividir o mercado, pois acabam tirando uma fatia de mercado.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    café com admMinimizar