O que é bloqueio criativo?
O que é bloqueio criativo?

O que é bloqueio criativo?

Muitas vezes falta de foco é definida como um bloqueio criativo. Mas, não é bem assim e é isso que quero falar com você neste artigo.

Muitas vezes falta de foco é definida como um bloqueio criativo.

Como assim? Não sei se esse é seu caso, mas já cometi o erro de me envolver em várias atividades ao mesmo tempo. Acreditando que a multitarefa poderia me ajudar a terminar tudo mais rápido.

Péssima ideia!

Como um artigo Havard Business School já publicou, ser multitarefa resulta em 40% de queda na produtividade. E ainda um aumento de 10% no nível de estresse.

Você concorda que criar enquanto faz outras atividades ao mesmo tempo, fica praticamente impossível?

Portanto, quando vou me dedicar ao processo de criação de um novo conteúdo para o Viver de Blog, me concentro 100% na tarefa. Sem interrupções.

Desligo meu celular, esqueço as redes sociais e geralmente coloco minha playlist de músicas para foco para tocar.

Ultimamente estou usando o BrainFM, que oferece músicas para relaxar e focar. Também alterno com a lista de músicas do meu Spotify.

Tenho 2 playlists que uso exclusivamente para isso:

No entanto, como manter o foco e a concentração por longos períodos pode não ser tão fácil assim, uso a técnica Pomodoro para focar durante o dia todo.

Divido o meu momento de criação em períodos de 60 a 90 minutos. E faço pausas de 10 a 15 minutos.

Eu acho mais fácil manter a alta performance por períodos de 60 minutos do que ficar 8 horas alternando entre tarefas.

E com o foco no lugar certo, os momentos de bloqueio criativo diminuem.

Geralmente o bloqueio criativo é caracterizado pela inexistência de ideias. Mas você sabia que o excesso delas também pode ser um problema?

Parece contraditório, você não conseguir criar por não saber qual das suas ideias irá colocar em prática.

Por isso a importância da validação de suas ideias. Para evitar a paralisia(a) pelo excesso.

A meditação tem sido outra excelente ferramenta, que me ajuda a ficar focado no momento presente, ter mais clareza mental e sofrer menos com o bloqueio criativo.

MAS AFINAL DE CONTAS, O QUE É O BLOQUEIO CRIATIVO?

O bloqueio criativo é bastante associado a momentos de falta de inspiração na criação de textos. Tanto que em inglês o termo é conhecido como “writer´s block“.

O termo surgiu na década de 40, criado pelo psiquiatra Edmund Bergler. Por aproximadamente 20 anos, ele estudou escritores que sofriam de um mal que chamou de “inibições neuróticas da produtividade”.

A intenção deste estudo era entender porque esses escritores não conseguiam criar. E o que poderia ser feito para reverter esse bloqueio criativo.

Uma de suas descobertas derrubou o mito de que esses escritores simplesmente teriam usado todas as suas ideias. Uma crença sem o menor sentido, como se a criatividade tivesse um estoque finito.

Bergler também percebeu que o problema desses escritores não estava na falta de motivação externa, como pagamentos por seus trabalho, mas sim na motivação pessoal.

Problemas psicológicos como depressão, ansiedade, infelicidade, exagero da autocrítica e falta de motivação interna, são os motivos mais comuns em pessoas que estão sofrendo com o bloqueio criativo.

Os pesquisadores da Universidade de Yale, Jerome Singer e Michael Barrios, também concentraram seus esforços para entender o que realmente é o bloqueio criativo.

Eles constataram que quem enfrentava um momento de branco de ideias não conseguia encontrar motivação. Além de apresentar a diminuição da ambição e não sentir prazer em criar.

E a dificuldade de criar estava relacionada à dificuldade de formar imagens mentais. Algo semelhante ao conceito de “sonhar acordado(a)”.

Tanto que uma experiência foi realizada com grupos de escritores que estavam enfrentando exatamente este tipo de limitação.

Cada um os participantes ficava em uma sala silenciosa e eram expostos a 10 tipos de imagens. Depois eram induzidos a produzir e descrever algumas criações parecidas com sonhos, desconexas e sem sentido lógico.

Por exemplo, eles poderiam ouvir uma música e transformá-la em uma produção visual. Feito isso, os participantes deveriam criar algo relacionado a seus próprios projetos.

O experimento durou duas semanas.

Os resultados foram bastante positivos e apesar de não resolverem 100% do bloqueio criativo dos escritores participantes, aumentou a criatividade e principalmente a autoconfiança no próprio poder de criação.

Você se torna criativo(a) quando acredita ser criativo(a).

Em muitos casos, onde o exercício foi feito por um período maior de tempo, o bloqueio criativofoi resolvido. E sem a necessidade de uma terapia específica.

Estes pesquisadores provaram que Berger não estava completamente certo ao afirmar que o bloqueio criativo estava relacionado à problemas emocionais. E, portanto, só seria resolvido com terapia.

Na verdade, os pesquisadores descobriram que o próprio processo criativo poderia um alívio ao estresse psicológico.

Envolver-se em qualquer outra atividade criativa, diferente daquela que supostamente é a causa do bloqueio criativo, parece funcionar muito bem.

Até mesmo escrever sobre o próprio bloqueio criativo, como fiz na introdução desse artigo, pode ajudar.

O resto do texto fluiu sem interrupções.

Seja para escrever, esculpir uma peça ou criar um novo software, os métodos de criação e as técnicas nem sempre devem ser seguidos à risca.

Ou melhor, nem a criatividade é a melhor amiga de métodos, mas sim uma combinação de tentativas, erros e acertos.

Supostamente o bloqueio criativo surge quando o lado esquerdo, responsável pelo pensamento lógico racional domina o lado direito que cuida do pensamento criativo.

Uma das mentes mais criativas do mundo, Steve Jobs, acreditava que para ser altamente criativo, era necessário quebrar velhos paradigmas e ver o mundo de uma forma criativa e inovadora.

O velho se transforma no novo

Você, com certeza, já ouviu a frase clássica e até mesmo clichê:“nada se cria, tudo se transforma”.

Steve Jobs revolucionou o mundo em que vivemos ao trazer ideias inovadoras para o nosso cotidiano.

A revolução de Jobs não se deu por criações completamente inéditas. Mas sim porque ele soube usar as referências que foi adquirindo ao longo de sua vida , juntá-las de uma maneira nunca antes feita e assim transformar o velho em novo.

Neste discurso de 1982, Jobs diz que você precisa fazer conexões inovadoras, já que cada um de nós possui uma carga emocional e de vivências diferentes.

Como podemos todos ter o mesmo olhar a respeito de algo, mesmo que seja extremamente banal como uma tesoura, por exemplo, se temos histórias e experiências de vida tão dstintas ?

Inclusive, na visão de Steve Jobs, o modelo ensino adotado seria um dos responsáveis por matar a criatividade. De acordo com a sua visão, as escolas incentivam todos a terem a mesma linha de raciocínio a respeito de um assunto.

Uma padronização de pensamentos.

Ele sempre acreditou que a criatividade poderia ser usada para pensar em um objeto e como aplicá-lo de forma completamente diferente daquela usada pela maioria das pessoas.

Assim como a criança que usa a vassoura de casa como moto em suas brincadeiras. Ela fez algo extremamente simples: deixou sua imaginação fluir sem os limites da mente racional.

"Criatividade é apenas conectar coisas. Quando você pergunta a pessoas criativas como elas criaram algo, eles se sentem culpados por não terem de fato criado nada, mas porque eles estavam aptos a conectar diferentes experiências e transformá-las em algo novo. E a razão pela qual eles conseguiam fazer isso é porque ou eles tiveram mais experiências ou porque pensavam mais a respeito de suas experiências do que outras pessoas".-Steve Jobs

Abrir a mente para pensar de forma diferente pode ser uma das saídas para o bloqueio criativo.

SOLUÇÕES PARA O BLOQUEIO CRIATIVO

Ao longo do artigo fui apresentando algumas soluções para lidar com o temido bloqueio criativo.

Uma delas eu fiz logo no comecinho deste artigo: escrevi sobre o meu próprio momento de bloqueio criativo.

Ao colocar no mundo o que estava sentindo e entender o que estava causando aquela limitação momentânea, descobri o que precisava fazer.

Como também já escrevi acima, o foco é essencial no momento de criação e era justamente o que eu não estava conseguindo fazer.

Para resolver o problema, coloquei meu fone de ouvido e escolhi uma boa seleção de músicas para focar e pronto: as palavras começaram a surgir aqui na tela do meu editor de textos.

O que talvez não teria feito sem esse breve momento de autoanálise.

Não estou sugerindo que você coloque seus sentimentos em relação ao bloqueio criativo no meio de seu texto. Escreva sobre isso e guarde para você.

Apenas achei válido dividir aqui porque queria mostrar que isso acontece comigo também. E porque o assunto do artigo permitia esse tipo de reflexão.

A procrastinação costuma ser a vilã de muitos projetos que nunca acontecem. Mas não tenha medo de usar deste artifício uma vez ou outra. Principalmente em momentos de exaustão física e mental.

Use o seu bom senso, mas se o cansaço for grande e sua agenda permitir, deixe para depois seu projeto. Procure favorecer o ócio criativo de vez em quando.

Durma, se essa for sua necessidade do momento. Uma mente clara e descansada é muito mais produtiva e faz milagres na hora de gerar novas ideias

A meditação também faz milagres em casos de bloqueio criativo. Não só porque aumenta o foco no momento, mas também porque permite que ideias aflorem com mais facilidade do subconsciente para o consciente.

Já perdi as contas de quantas ideias já tive durante meus períodos meditativos.

Além de limpar a mente, a meditação me ajuda a estabelecer omindset correto com relação às minhas criações.

O que eu quero dizer com isso?

Quando costumava acreditar que escrever um artigo era uma atividade trabalhosa e demorada. Eu levava dias e dias e usava boa parte da minha energia para conseguir publicar um único artigo.

Afinal, na minha cabeça precisava ser difícil para ter valor. Mas quando comecei a entender que não tinha que ser assim e que passei a encarar a produção de conteúdos novos como uma atividade fácil, assim passou a ser.

Você lembra que falei que o raciocínio lógico pode ser o grande responsável pelo bloqueio criativo?

Pois é. Querer escrever e editar seu texto ao mesmo tempo, por exemplo, poder estragar todo o seu processo criativo, afinal você não está permitindo a fluidez de pensamentos.

O mesmo acontece quando você se preocupa com o que sua audiência irá achar daquele seu novo conteúdo. A lógica fica o tempo todo impedindo a criação.

E nessas horas que o bloqueio criativo toma conta da sua produção de conteúdo.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.