voltar para Produção Acadêmica

Síntese do filme nação fast food - uma rede de corrupção

Nação Fast Food conta a história de um executivo de uma grande cadeia de restaurantes de fast food que foi indicado para investigar a razão pela qual havia elevados índices de coliformes fecais na carne dos hambúrgueres fornecidos à sua empresa e identificados por uma auditoria independente.

A partir daí, o filme nos apresenta a um grupo de imigrantes mexicanos e a jovens idealistas que trabalham numa unidade da rede. Os primeiros, atravessam a fronteira cheios de esperança, à procura de dinheiro nos Estados Unidos. Entretanto, o que os esperam são um hotel barato e um emprego no frigorífico que abate as vacas do "Big One" (o novo e mais vendido hambúrguer da empresa). Já os segundos, buscam acabar com a exploração dos animais e dos empregados .

O filme expõe mensagens de caráter social, como a xenofobia (imigrantes mexicanos no trabalho escravo); o assédio moral (condições de trabalho desumanas, desrespeito, humilhação e abuso sexual aos trabalhadores); a corrupção (imigração ilegal e a falta de acesso aos meios jurídicos); e o ativismo (jovens tentando mudar esta realidade).

Analisando o filme, é possível visualizar uma nação de consumidores que ainda não percebeu que está sendo consumida pela indústria e a pressão a qual as empresas impõem e são impostas. A união desses dois fatores gera um ciclo vicioso: a era do Capitalismo. E este ciclo é bem representado em dois momentos ao final do filme: quando os filhos de uma empregada do frigorífico estão atravessando a fronteira para dar continuidade à exploração, e quando o gerente de marketing da rede de fast food, cuja responsabilidade era de verificar o problema, deixa esta questão de lado e cria outro hambúrguer dizendo que as pessoas gostam disto.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Lorena Santos

    Exibir