voltar para Produção Acadêmica

Qualificar Vs. Empreender

Qualificar Vs. Empreender

A grande questão é: Ser colaborador ou empregador, ter o conforto de um bom emprego ou correr o risco de montar um negócio? Seja qual for a resposta é necessário ter em mente que existem vantagens, desvantagens, riscos e dificuldades nas duas opções, no entanto, há demanda positiva para ambas.

Primeiro devemos entender o significado do termo empreender, que segundo o dicionário é: tomar a resolução de fazer uma coisa (de certo vulto) e começá-la: empreender um trabalho. E o significado de Empreendedor é quem ou o que empreende coisas difíceis; arrojado; realizador. http://www.dicionariodeportugues.com/ (26/06/2012)

Segundo Peter Drucker: "São empreendedores aqueles que criam algo novo, algo diferente; eles mudam ou transformam valores. O espírito empreendedor é uma característica distinta, seja de um indivíduo, ou de uma instituição. Não é um traço de personalidade, mas sim um comportamento e suas bases são o conceito e a teoria, e não a intuição." Sendo este um comportamento, é possível que todos profissionais o adotem e utilizem no cotidiano de suas atividades, sejam elas quais forem.Para empreender com sucesso é necessário possuir conhecimentos e adotar uma conduta pessoal que possibilite a efetivação das oportunidades.

Historicamente a palavra empreendedor (entrepreneur) tem origem francesa e que dizer aquele que assume riscos e começa algo novo. Talvez o primeiro exemplo do uso do termo deva ser creditado a Marco Polo, que tentou estabelecer uma rota comercial para o oriente. Como empreendedor, Marco Polo assinou um contrato com um homem que possuía dinheiro (hoje seria conhecido como capitalista) para vender as mercadorias deste. Enquanto o capitalista era alguém que assumia o risco de forma passiva, o aventureiro empreendedor assumia o papel ativo, correndo todos os riscos físicos e emocionais.

O profissional que almeja uma posição de destaque no mundo corporativo necessita de aprimoramento constante tanto nas áreas técnicas, como em suas características pessoais, estando assim habilitado à comandar de forma substancial. Ele deve ter capacidade de assumir riscos previamente calculados, pensar a longo prazo, ter ambições, ideais, ser um indivíduo curioso e atento a informações, pois sabe que suas chances melhoram quando seu conhecimento aumenta. Portanto este não difere muito do empresário, na realidade o fundamental é fazer o que se ama, o dinheiro é consequência.

Conforme uma pesquisa norte americana elaborada em 1982 por Srully Blotnick divulgada em Getting Rich Your Own Way, 1.500 pessoas foram divididas em dois grupos e acompanhadas durante 20 anos. O grupo A constituía 83% da amostragem. Essas pessoas estavam iniciando sua carreira com o objetivo de gerar dinheiro agora para poder fazer o que gostavam depois. O grupo B, os outros 17%, escolham a carreira baseados no que queriam fazer agora e se preocupariam com o dinheiro depois.

Os dados revelaram algumas alarmantes descobertas:

Ao final dos 20 anos, 101 pessoas das 1500 haviam se tornado milionárias.

Dentre os milionários, todos exceto um – 100 dos 101 – pertenciam ao grupo B, o grupo que escolhera se dedicar ao que amava!

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    fábio fernandes

    Exibir