Política Comercial Externa

Conforme Ratti, a defesa do livre-cambismo parte da argumentação que para alcançar a maior eficiência possível às necessidades do consumo interno, é indispensável comercializar com diversas regiões do mundo. Nenhuma nação consegue viver isoladamente, pois sua auto-suficiência é utópica. Por mais rico que seja o país, sempre carecerá de insumos necessários para a fabricação de determinados bens e serviços.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Iara Santos

    Graduada em Administração e Finanças, MBA em Gestão de Recursos Humanos pela UNIFACS - Universidade Salvador e cursando Docência do Ensino Superior.

    Exibir