voltar para Produção Acadêmica

PLANEJAMENTO: SUCESSO EMPRESARIAL. Alguns casos.

PLANEJAMENTO: SUCESSO EMPRESARIAL.


Alguns casos.

Carlos Eduardo da Costa


RESUMO

O trabalho tem como objetivo realizar um estudo sobre a importância do planejamento das empresas, seja ela grande ou pequena. Demonstra de forma simples e eficaz a aplicação de um plano estratégico em uma empresa. Dividindo a empresa em departamentos e níveis de responsabilidade, onde cada um tem que fazer sua parte para a empresa conseguir o objetivo final traçado no inicio do plano. O gestor tem que acompanhar todos os processos e ser flexível para se preciso mudar seu plano. Expõem três casos distintos de planejamento.

Palavra-chave: Planejamento; Estratégia; Metas.

1 INTRODUÇÃO

De acordo com o site IEF (2007), 90% das pequenas empresas fecham as portas no primeiro ano de vida. Os empresários se justificam dizendo que a carga tributaria é alta, ou a economia está ruim. Mas o principal motivo é a falta de planejamento. As empresas até planejam antes de abrir as portas, mas depois não o fazem mais.

Ao contrário das pequenas, as grandes empresas definem metas e objetivos. Traçam planos estratégicos de longo prazo, e distribuem obrigações para todos os departamentos da empresa, com níveis de responsabilidades diferentes. Alem disso fazem uma análise dos ambientes internos e externos para uma melhor aplicação do planejamento e fazem uma análise de seus objetivos estratégicos.

O tempo da aplicação do planejamento pode variar de empresa para empresa, em uma pode se ter o objetivo alcançado em cinco anos em outras pode levar décadas. Mas com um amplo conhecimento do gestor sobre sua equipe e seus objetivos, ambas podem alcançar o sucesso.

2 O PROCESSO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

O planejamento, para Andrade (2002), pode ser conceituado como um processo racional, sistemático, e flexível para a tomada de decisões, o alcance de objetivos e a direção para um futuro desejado. Pode-se dizer que se trata de um processo racional porque o mesmo é constituído por uma seqüência de etapas, organizadas para um determinado fim. É sistemático, pois as etapas formam um conjunto de ações interdependentes, interativas e holísticas. E por final é flexível porque no decorrer do período, mudanças devem acontecer para que o objetivo final seja alcançado. Para Ribeiro (1998):

Quando uma realidade muda, passa a ser regida por novas leis. Não perceber isso faz a empresa perder a competitividade. Aperfeiçoar procedimentos e técnicas anteriores é inútil – pelo simples fato de que as leis que os legitimam não existem mais. Foram revogadas pela nova realidade.

O desenvolvimento deste processo envolve uma série de atividades que são desencadeadas em toda a organização, desde a cúpula administrativa, até os níveis inferiores, embora de forma diferenciada. Essa diferenciação ocorre em função do fato de as organizações apresentarem níveis distintos de responsabilidade e participação no processo.

2.1 NÍVEIS DE RESPONSABILIDADE E TIPOS DE PLANEJAMENTO

Ainda para Andrade (2002), existem três níveis de responsabilidade: institucional, intermediário e operacional. E para cada tipo de nível de responsabilidade existe um tipo de planejamento que são: estratégico, intermediário ou setorial e tático.

O nível institucional é o ponto mais alto da hierarquia. Onde se encontram os principais dirigentes e onde são tomadas as principais decisões. As decisões tomadas nesse nível são orientadas para a organização como um todo e serve de discussão para encontrar caminhos alternativos futuros. O que se decidi nesse nível, serve como parâmetro para as decisões tomadas no nível intermediário. Nesse nível o planejamento estratégico abrange a organização como um todo e não entra em detalhes específicos de cada departamento. O planejamento é dirigido para o longo prazo e procura estabelecer um senso de direção para os caminhos futuros e exige a elaboração de planos mais detalhados posteriormente.

No nível intermediário as decisões tomadas no nível institucional são divididas em áreas especificas e cada gerente tema missão de adequar seu departamento e tomar as decisões necessárias para alcançar o objetivo como um todo. Nesse nível o planejamento tático, é direcionado para o médio prazo e é mais detalhado que no planejamento estratégico. São exemplos: planos de marketing, planos financeiros, etc.

O nível operacional, ou técnico tem como principal responsabilidade a execução das varias rotinas e tarefas decididas no nível intermediário. Aqui são feitas as atividades básicas da organização, tais como a elaboração da folha de pagamento, o atendimento a clientes, efetivação de vendas e outros. O planejamento operacional é bastante detalhado e direcionado para o curto prazo. Cada plano tático exige o desenvolvimento de vários planos operacionais. Para o plano de marketing, por exemplo, é necessário um plano de pesquisa de mercado, plano de vendas, plano de promoções.

3 ELABORAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM PLANEJAMENTO

De acordo com Maringamanagement (2007), para a elaboração e implementação de um bom planejamento estratégico é necessário uma pesquisa para ter conhecimento, para uma melhor aplicação. O planejamento nasce a partir dos grandes objetivos que a organização quer atingir. O objetivo maior do planejamento é desenvolver estratégias para obter um melhor desempenho e um resultado final melhor.

Andrade (2002) deixa bem claro que as primeiras ações desencadeadas deverão definir o propósito da missão. A missão dever ser definida em termos de satisfazer alguma necessidade do ambiente externo de acordo com que a empresa produz ou oferece. Veja vários exemplos de missão no Quadro 1. Uma das formas de definir a missão, é a empresa se auto questionar sobre: qual o nosso negocio? Nosso cliente? O que ele realmente quer e quais necessidades ele deseja satisfazer? Definida a missão ou objetivo estratégico do planejamento, partimos para a análise dos ambientes e objetivos estratégicos.

3.1 ANÁLISE DOS AMBIENTES E OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

De acordo

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    CARLOS EDUARDO

    (47) 9655-2330
    (47) 3397-0508
    GASPAR - SANTA CATARINA


    INFORMAÇÕS ADICIONAIS.

    Curso de Orientação para Crédito - Sebrae (2000).
    Curso de Atendimento Ao Cliente – Senac (07/2004)
    Curso de Liderança e Chefia – Senac (11/2004)
    Rotinas Administrativas – Sebrae (2008)
    Introdução a Bolsa de Valores – (2008)
    Assinante da Revista Exame e Nova Bolsa. Participo a mais de seis anos do FolhaInvest (emacao.folha.com.br) - Simulador da Bolsa de Valores.

    Os artigos publicados no site Administradores.com.br já foram já utilizados por professores universitários, para práticas em sala de aula

    Exibir