voltar para Produção Acadêmica

Gestão de Logística Internacional: Comparativo de Trâmites em Pontos de Fronteira Brasil - Argentina

A expectativa de sucesso do Mercosul - como um projeto de integração de longo prazo - está dependendo das condições de infra-estrutura que precisariam ser desenvolvidas para uma adequação às crescentes necessidades logísticas empresariais, em especial, as estruturas de transporte e comunicações. Nesse sentido, ressalta-se que o setor de transporte rodoviário internacional de carga vem enfrentando uma série de obstáculos competitivos, onde as maiores dificuldades estão relacionadas às excessivas exigências burocráticas para liberação de veículos e cargas nos pontos de fronteira entre os países do bloco. Por conta disso, a gestão da logística internacional vem se tornando uma atividade com muitos desafios. Uma das principais tarefas tem sido negociar as simplificações necessárias que possibilitem a agilidade no transporte internacional diretamente, bem como a sua liberalização permitindo às empresas operarem entre terceiros países (Mincarone, 2004). No que se refere especificamente à fronteira entre o Brasil e a Argentina principais países do bloco a utilização dos portos de Foz do Iguaçu (BR) Puerto Iguazu (AR) e Uruguaiana (BR) Paso de los Libres (AR), cujo modelo aduaneiro sempre foi caracterizado por fortes entraves burocráticos, tornou-se motivo de preocupação pela falta de agilidade na integração física e, com isso, impulsionou os governos na busca de modelos que visassem facilitar o máximo possível o trânsito dos cidadãos e das mercadorias entre esses países.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Carlos Lopes

    Economista (UFSM), Especialista em Fontes Renováveis e Uso Racional de Energia (UFSM), Especialista em Comércio Exterior e Negócios Internacionais (FGV) e Mestre em Gestão de Empresas (ISCTE/FGV). RMP C31000.

    Exibir