voltar para Produção Acadêmica

Expropriação e concentração fundiária

O texto versa sobre expropriação e concentração fundiária, destacando como o Movimento dos Sem Terra (MST) está determinado pelas profundas contradições da sociedade brasileira, revelando como o problema agrário-camponês é um traço característico da luta de classes no Brasil, onde o litígio pela terra, entre forças sociais antagônicas, está profundamente ligado ao passado e às transformações recentes da conjuntura. Trata-se de um fenômeno social que surgiu da luta dos camponeses na região Sul, como uma das formas de enfrentamento ao processo de expropriação imposto pel