voltar para Produção Acadêmica

Ensinando e aprendendo com a trajetória de vida de uma empreendedora social

O objetivo deste trabalho é discutir as vantagens, possibilidades, contribuições e limitações da metodologia da história de vida, mais especificamente da técnica dos depoimentos pessoais como elemento para o ensino do empreendedorismo. Argumenta-se que por meio da obtenção de relatos pessoais com membros de grupos sociais específicos, de culturas específicas, ou com orientações profissionais específicas pode-se aprender de forma relevante sobre o fenômeno empreendedor. Uma vez que o conhecimento das percepções dos integrantes desses segmentos específicos, no que se refere a seus valores, crenças, padrões de comportamento, ações e interações sociais e, sobretudo sua visão de negócio é importante para o conhecimento do empreendedorismo. Conclui-se com a reflexão sobre como a metodologia da história de vida deve ser avaliada em termos de qualidade de ensino e pesquisa. Já que a modelagem de papéis empreendedores é importante para os jovens, que devem aprender com empreendedores e para o empreendedorismo e não apenas sobre empreendedorismo. Para exemplificar esta possibilidade foi realizada tomada de depoimento com empreendedora social de renome, a Tia Dag (Dagmar Garroux), presidente da Casa do Zezinho, organização sem fins lucrativos que atende 1200 crianças e adolescentes na Zona Sul de São Paulo.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Marcos Novaes

    Exibir