voltar para Produção Acadêmica

Análise de satisfação após implantação do projeto de sequenciamento de produção: um estudo de caso na indústria de calçados plásticos

O presente artigo vem analisar a satisfação dos gestores de produção e dos setores de apoio cinco anos após a implantação do projeto sequenciamento de produção da unidade de componentes para calçados plásticos. Trata-se de um estudo de caso com fase exploratória e descritiva, fazendo uso de pesquisa documental e bibliográfica

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Veridiano Camurça

    - Seis anos de experiência na área de PCP, atuando com programação fina de produção em manufatura de calçados numa fábrica com 3 mil funcionários e produção de aproximadamente 70 produtos diários;

    - Responsável por estruturar um setor de PCP numa fábrica de componentes para calçados;

    - Experiência de três anos no setor de engenharia de processos com cálculo de consumo, cronometragem, elaboração do fluxograma de processos;

    - Supervisão de equipe de 26 pessoas no setor de PCP e apoio a produção;

    - Desenvolvimento da ferramenta de seqüenciamento de produção no formato gráfico de Gantt, contendo visualização dos próximos 30 dias de produção no que compete a necessidade de pessoas e equipamentos dia a dia. Proporcionou 5% de ganho de eficiência oito meses após a implementação;

    - Aplicação da ferramenta MFV (mapeamento de fluxo de valor) gerando redução do lead time de produção de 60%, redução do fluxo de produção de 5 unidades fabris para 2, redução de 68% dos pontos de controle (leitura óptica), eliminação dos transportes de componentes entre fábricas; redução de R$ 674.000,00 de componentes em estoque, definição de famílias de produtos e análise de rearranjo fabril;

    - Responsável por desenvolver programa de normatização de processos em manufatura de calçados com ganhos de 10% de produtividade no processo de serigrafia;

    - Coordenação da equipe de 30 auditores do programa de Normatização;

    - Responsável por desenvolver indicadores de desempenho fabril: eficiência de produção, qualidade e custos;

    - Disponibilidade para mudança de cidade e viagens.

    Exibir