voltar para Produção Acadêmica

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES PARA O INVESTIMENTO PRODUTIVO NO PERÍODO 1994-2004.

http://www.recantodasletras.com.br/trabalhosacademicos/3577131

O principal fator de inclusão social é a possibilidade de auferir renda, o que permite a integração do cidadão na sociedade capitalista fundamentada no mercado. Dentro das diretrizes da Teoria Keynesiana a renda estará associada ao emprego, que é definido pela produção determinada pela demanda efetiva, por seu lado composta por dois tipos fundamentais da conversão da renda em gasto. De um lado o consumo, que pelo princípio da propensão marginal ao consumo é constante, e de outro o não-consumo, que origina a poupança agregada, da qual uma parte irá se destinar ao gasto com o investimento produtivo, enquanto a outra tomará o rumo das aplicações financeiras. Somente o investimento é diretamente gasto. Entretanto, ele é flutuante e instável, dependente das expectativas. Em torno dele se desenvolve o empreendedorismo, e será a variável determinante nas flutuações do emprego e da produção e da renda, de onde decorre a inclusão. O trabalho em questão verifica justamente o quadro brasileiro em período específico, questionando haver a viabilidade ou não do investimento.


http://www.recantodasletras.com.br/trabalhosacademicos/3577131

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Gilberto Marcon

    Professor III FATEC, Supervisor e Orientador de Estágios na FATEC, Professor Associado da UNIFAE, centro universitário em São João da Boa Vista-SP. Ex-Presidente do IPEFAE (2007/2009), instituto que promove estágios, pesquisas e concursos. Formado Economista pela UNICAMP, pós-graduado em Economia de Empresas UNIFAE, com Mestrado Interdisciplinar em Educação, Administração e Comunicação pela UNIMARCO, e doutorando em Educação pela UNIMEP de Piracicaba, além de ter desenvolvido atividades complementares, por quatro anos, em Comentário Econômico da TV local.

    Exibir