voltar para Produção Acadêmica

Abertura de Capital no Brasil (2007-2009) – Uma análise das Ofertas Públicas de Distribuição de Ações.

Com base no levantamento de 111 Ofertas Públicas é possível, de forma inédita, traçar um perfil com as características predominantes nas Ofertas Públicas de Emissão de Ações realizadas entre 2007 e 2009 no Brasil.

O mercado de ações brasileiro foi marcado por um movimento crescente de Ofertas Públicas de Distribuição de Ações, nos últimos anos. Movimentos econômicos como a queda na taxa de juros no mercado doméstico e a abertura de capital das organizações têm atraído investidores em busca de índices de retorno mais atraentes para seus investimentos. Somente entre os anos de 2007 e 2009, noventa e oito empresas distribuíram ações junto ao público, em cento e onze ofertas públicas, representando uma captação bruta de R$ 150,3 bilhões no período. Destas noventa e oito empresas, setenta e cinco por cento são estreantes na Bolsa de Valores de São Paulo – Bm&FBovespa, ofertando ações através IPO's - Ofertas Públicas Iniciais de Ações. O objetivo deste artigo é mapear as características inerentes às Ofertas Públicas de Ações na Bolsa de Valores de São Paulo – Bm&FBovespa e também acompanhar o desempenho dos papéis ao longo dos pregões imediatamente posteriores ao seu lançamento. Neste sentido, foram analisados os prospectos preliminares e anúncios de encerramento de cada Oferta Pública, e o comportamento diário das cotações, na Bm&FBovespa, das noventa e oito empresas ingressantes, ou não, na Bm&FBovespa entre os anos de 2007 e 2009. Para análise do desempenho, foram utilizadas séries de cotações ajustadas aos proventos: dividendo, juros sobre capital próprio, bonificação, subscrição, grupamento, desdobramento e alteração do lote de negociação. Foi comparada a variação percentual de cada ação objeto das ofertas em relação à variação percentual do IBOVESPA, principal indicador de desempenho do mercado bursátil, no mesmo período de tempo. Desse modo, foi calculado o desvio-padrão entre o desempenho de cada ação e o IBOVESPA. Em termos de análise comparativa os resultados demonstram que as ações registraram um retorno inferior ao IBOVESPA, o que demonstra a necessidade de planejamento do ingresso ao mercado de capitais. Os resultados evidenciam também o movimento de incerteza estabelecido no princípio e a valoração da informação em investimentos desta natureza.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Charlles Silva

    Sou Controller da Companhia de Saneamento do Paraná - SANEPAR, professor da Faculdade Estadual de Ciências Econômicas de Apucarana - FECEA e professor de cursos de Pós-Graduação ministrando a disciplina de Mercado de Capitais, com ênfase em Bolsa de Valores e Mercados Derivativos. Tenho experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Financeira. Atuo no Mercado de Ações como Operador e atuei como Gerente de uma Corretora de Valores. Possuo experiência em montagem de operações de derivativas de hedge e alavancagem.

    Exibir