voltar para Produção Acadêmica

A redução antropofágica radical do Balanced Scorecard em sua coerência tático- estratégica.

O objetivo da presente pesquisa é realizar uma redução antropofágica radical da tecnologia de gestão da estratégia Balanced Scorecard (BSC), investigando sua relação com as perspectivas e posicionamentos estratégicos organizacionais e a realização do trabalhador do estafe organizacional.

O objetivo da presente pesquisa é realizar uma redução antropofágica radical da tecnologia de gestão da estratégia Balanced Scorecard (BSC), investigando sua relação com as perspectivas e posicionamentos estratégicos organizacionais e a realização do trabalhador do estafe organizacional. Espera-se que, a partir da compreensão do movimento Pau-Brasil e dos seus desenvolvimentos posteriores, seja possível elaborar uma metáfora para a compreensão da administração em sua capacidade de empreender uma saga por um ideal tratado como perspectiva estratégica e materializado num portfólio de serviços adequados para tornar a empresa competitiva e seus trabalhadores produtivos, reconhecidos e realizados.

A metáfora constitui-se representando a "utopia antropofágica" e divide-se em duas "bandas". Na primeira estão as imagens constituintes da metáfora elaboradas a partir da poesia Pau Brasil: equilíbrio, vanguardismo e devoração crítica. Na segunda banda, incluem-se os elementos elaborados a partir do manifesto antropófago: matriarcado, revolução dos gerentes e a idéia de retrocesso enquanto impregnação radical de valores humanísticos no progresso técnico.

Conclui-se que a tecnologia precisará rever suas "perspectivas" a fim de tornar a perspectiva estratégica e o posicionamento competitivo, coerentes. Precisará revolucionar o sentido de suas pesquisas de "clima organizacional" e "prontidão do capital humano", de maneira que o aperfeiçoamento humano no trabalho resulte de uma racionalidade comunicativa, baseando-se no diálogo entre os stakeholders envolvidos nas atividades empresariais.

Desta forma, estarão criadas as condições para a apropriação da tecnologia de maneira coerente com a virtuosidade administrativa, a institucionalização organizacional e a sustentabilidade de sua vantagem competitiva.

Este é o resumo da minha monografia de fim de curso entregue no primeiro semestre de 2011 como requisito parcial para conclusão de graduação em administração com habilitação em estratégia empresarial na UFRJ. Para ler a monografia completa, basta acessá-la no atalho ao lado.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Felipe Felipe

    Atualmente trabalho como consultor em estratégia emrpesarial, sou membro do LABEDUCEMP e graduado como bacharel em administração com habilitação em estratégia empresarial na UFRJ. Fui monitor de Filosofia da administração, metodologia da pesquisa e comunicações administrativas, experiências que contribuíram para o meu conhecimento da área de estratégia empresarial.

    Procuro enfatizar as relações entre o empreendedorismo e a estratégia empresarial dentro do objetivo adminstrativo de "tornar o trabalho produtivo e o trabalhador realizado"( DRUCKER), por acreditar ser este o principal desafio da administração contemporânea.

    Ser capaz de conciliar os interesses e expectativas dos stakeholders da organização, inclui a implementação acrítica das tecnologias exóticas e a capacidade de explorar e desenvolver convenientemente as competências internas organizacionais.

    Avançar na direção da superação deste desafio e me preparar para oportunidades de trabalho e pesquisa na área gerencial são minhas principais expectativas nesta comunidade.

    Abs,
    leesebrasil.blogspot.com
    leesebrasil@ufrj.br

    Exibir