voltar para Produção Acadêmica

A Importância dos Contratos Internacionais de Comércio para o Agronegócio: O Caso das

O objetivo do presente artigo consiste em examinar a importância conferida aos contratos internacionais de compra e venda para a importação e exportação de produtos, sobretudo no âmbito do agronegócios, pelo empresariado belenense exportador de sucos, polpas e frutas in natura. Diante deste propósito, realizou-se revisão bibliográfica sobre as especificidades do comércio internacional e dos contratos internacionais de comércio. Em seguida, como recurso metodológico, utilizou-se a abordagem qualitativa para inquirir, dentro do universo pesquisado, composto por 8 (oito) empresas, a percepção e o grau de conhecimento dos empresários locais sobre o objeto de estudo por intermédio de entrevistas não-estruturadas realizadas nas visitas in locus. Por fim, percebeu-se que poucas são as empresas exportadoras belenenses que utilizam os contratos internacionais de comércio em suas negociações, sendo, portanto, baixo o grau de importância conferido aos mesmos. Tal panorama é resultado, principalmente, do desconhecimento jurídico do instituto. Reforça-se, assim, a necessidade de divulgação da importância e estudo dos contratos internacionais de comércio por parte do empresariado local, em especial de seus administradores, bem como por parte dos operadores de Direito que os elaborarão.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Gisele Abrahim

    Mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP, na área de concetração Organização e Recursos Humanos. Graduada em Administração pelo Centro Universitário do Pará - CESUPA.
    Na graduação atuou como consultora junior no NIEJ; foi monitora por dois anos da disciplina Política e Planejamento em Administração; bolsista também por dois anos no desenvolvimento de projetos de extensão. Como bolsista ministrou aulas sobre gestão, planejamento, marketing e plano de negócios aos agricultores familiares da Região do Baixo Tocantins e Nordeste do Estado do Pará; prestou assessoria técnica e consultoria aos empreendimentos solidários desses agricultores, sobretudo na área de gestão e planejamento.
    Na setor público exerceu cargos de chefia da Divisão de Administração e de Diretora do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Belém. É personal e professional coaching. Atualmente é professora do CESUPA e da pós-graduação da FACI e ministra as diciplinas de Empreendedorismo, Princípios de Administração, Planejamento Estratégico, Gestão com Pessoas Projeto Integrados, Gerenciamento de Projetos e metodologia.

    Exibir