voltar para Produção Acadêmica

A importância da gestão de materias para as empresas

O presente artigo tem como finalidade discutir sobre a administração de materiais, pois este, não se relaciona exclusivamente com o controle de estoques, envolve um amplo campo de relações interdependentes entre pessoas, materiais e finanças e que precisam ser bem gerenciadas para reduzir custos e evitar desperdícios

A gestão de materiais é um ramo especializado da ciência da administração, que trata especialmente de um conjunto de métodos, controles e práticas relacionados na produção de um produto ou serviço, e que é utilizado desde as pequenas até grandes empresas. Entende - se que dentro desse contexto se encaixa todas as coisas que constituem a empresa, ou seja, quaisquer produtos que não seja diretamente ligado a uma linha de produção, podendo ser até mesmo materiais de escritório, materiais de limpeza.

Em sua metodologia de gestão, o seu principal objetivo é conciliar os interesses entre as necessidades de suprimentos e a otimização dos recursos financeiros e operacionais que a empresa dispõe. No entanto, podemos perceber que na pesquisa bibliográfica realizada, existe hoje uma preocupação não só nesta cadeia logística de abastecimento que a gestão de materiais se propõe, pois ela se estende muito além das fronteiras internas da empresa, tendo como objetivo atender ás necessidades dos seus clientes, visando uma busca continua na excelência de seus processos conduzidos pelos seus colaboradores.

Com este artigo pretendemos mostrar que a disciplina Administração de Materiais não se resume apenas em teoria:

A disciplina “Administração de Materiais” é um dos integrantes essenciais da base técnica e prática da formação, em nível superior, do profissional na matéria, e da base elementar da formação do administrador de empresas [...]. Não nos prendemos, exclusivamente, à conceituação da terminologia da disciplina em seu aspecto teórico, visamos ao especial destaque das implicações de ordem prática, procurando, mais precisamente, facilitar e aprimorar a formação do profissional [...]. (BOLSONARO, 1978, p.15)

Os profissionais ligados à área de materiais precisam estar cientes à conceituações dessa disciplina tão importante para exercer as atividades relacionadas, pois ela já ocupa além do micro ambiente da empresa, o macro ambiente chegando aos clientes, e fornecedores principais agentes de contribuição para a cadeia logística da gestão de materiais.

Em todo o artigo visamos exemplificar as principais aplicações da gestão de materiais, procurando sempre facilitar a linguagem e o entendimento de tal conteúdo para o gestor, compilando nesta obra, fontes, técnicas e sistemas que serão de bom uso no processo de manutenção e administração dos materiais que as empresas detêm em seu meio.

“A administração de materiais possui em seu objetivo principal assegurar o abastecimento de materiais, necessários para atender aos serviços que a empresa executa em seu exercício”, segundo Bolsonaro (1978, p.17). Esse abastecimento de materiais, deve sempre ser avaliado em cinco elementos fundamentais, tais como qualidade, prazo, preço, tempo e produto.

Esses elementos fundamentais possuem um único objetivo que é diminuir o custo de operação que a empresa se prepara na elaboração de seus produtos ou na venda de serviços, de acordo com o ramo que a empresa exerce. Exemplificando melhor estas condições, podemos dizer que no abastecimento a qualidade de tal material precisa assegurar a aceitação do produto final, ou seja, no caso de uma linha de produção deve proporcionar que o produto final oriundo de um processo não sofra nenhum tipo de retrabalho.

É necessário também um planejamento de compra, sempre analisando o lead time do fornecedor, como já disse, que é um dos principais agentes de contribuição para o sucesso dessa cadeia. E por último, o custo benefício, tal material precisa respeitar a otimização dos custos da empresa para não forçar uma desestabilização em seu orçamento pois já foi pré - definido um custo a ser arcado nesse processo de aquisição de tal material ou serviço.

A gestão de materiais é um dos setores vitais da empresa, seu processo merece um lugar de destaque em sua organização, pois ele colabora na execução de elaboração de um produto ou na realização de um serviço que será ofertado para o consumidor final. Em sua estrutura, podemos dividir a gestão de materiais em vários departamentos para uma melhor gestão, como por exemplo, compra, transporte, armazenagem, conservação, manipulação e logística.

  1. GESTÃO DE COMPRAS

O departamento de gestão de compras, termo mais utilizado hoje como suprimentos adota um papel estratégico nos processo dentro da empresa, já que engloba um volume de recursos financeiros bastante significativos:

O valor total gasto nas compras de insumos para a produção, seja do produto ou do serviço final, varia de 50% a 80% do total das receitas brutas [...]. É fácil perceber que mesmo pequenos ganhos decorrentes de melhor produtividade na função tem grande percussão no lucro. (MARTINS, 2006, p.81)

O gestor deve seguir três condições na realização de compra, já citadas nesta obra, entretanto, neste processo é necessário uma aliança com um agente externo da empresa para o sucesso dessa cadeia, que é o fornecedor. É indispensável a contribuição dele, oferecendo um material com boa qualidade, preços bons e no prazo adequado, pois dentre o processo de compra sempre irá ocorrer a concorrência com mais fornecedores, mais é necessário tomar grande cuidado, já que poderá haver preços menores de tais materiais requisitados, mas na execução do serviço ou na fabricação do produto poderá haver complicações pois o produto apresentado não supriu a necessidade esperada.

As compras de matérias ou os aluguéis de serviços necessários à empresas deverão ser feitos sempre junto aos fornecedores que apresentem boa qualidade e preços bons em suas mercadorias ou serviços, com relação aos seus demais concorrentes numa determinada aquisição de materiais ou numa certa contratação de serviços a ser efetuada. (BOLSONARO, 1978, p.24)

Nesse processo de compra é indispensável a empresa ou melhor o gestor, ter consigo uma gama de clientes e fornecedores possíveis que contribuíram com o sistema de compras, entretanto, é imprescindível também que a equipe esteja sempre atenta a novos fornecedores que estão adentrando ao mercado, pois, os mesmos entram com novas técnicas de fabricação de produtos e novos métodos na prestação de serviços se for o caso, contribuindo para o crescimento e o sucesso no âmbito da compra, superando as expectativas já planejadas.

E isso pode influenciar o produto ou o serviço final da empresa que está contratando o serviço ou comprando o produto, já que em sua produção deverá realizar inovações, alavancando sua marca no mercado, ocasionando uma maior lucratividade e expansão de seu negócio.

Dentro ainda do sistema de compras, ressaltamos que nesse ambiente existe as compras realizadas dentro o comércio local o que é mais utilizado nos dias atuais e as compras efetuadas no comércio exterior, o que vem crescendo a cada dia apesar das dificuldades que enfrentam, uma vez que nossa logística de transporte deixa muito a desejar e isso encarece e muito o preço final de um produto. Entretanto isso pode ser solucionado com políticas públicas adequadas para a nossa realidade, observando a real necessidade, criando processo que facilitem e colaborem com a expansão da logística de transporte.

Mais ainda com esses problemas, empresas estão cada vez mais importando produtos e até mesmo serviços, já que elas encontram lá fora o produto com um preço mais acessível e com uma visão de lucratividade maior, um exemplo disso é a China, de onde importamos grande parte de nossas matérias primas, na elaboração de brinquedos, móveis, eletrônicos, eletrodomésticos.

“À área de compras também compete o cuidado com os níveis de estoque da empresa, pois embora altos níveis de estoque possam significar poucos problemas com a produção [...]”, segundo Martins e Campos (2006, p.82). Devemos nos atentar bastante nesse ponto, já que estoques baixos, exige que a empresa opere numa situação delicada não podendo ocorrer erros em seu processo de produção. Já por outro lado, mantendo os estoque altos, teremos um acúmulo de capital parado na empresa, podendo até influenciar nas finan

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Guilherme Rocha

    Acadêmico de Administração! A cada dia construo meu sucesso!

    Exibir