A concorrência entre os hipermercados do setor alimentício

Na última década do século XX, presenciamos uma dramática modificação no varejo brasileiro. As grandes empresas varejistas globais (como Carrefour, Wal-Mart, Casino) vêm ampliando sua participação no mercado brasileiro, trazendo novas técnicas de gestão, acirrando a concorrência no mercado e provocando rápido processo evolutivo e seleção natural da nova espécie varejista que conseguirá sobreviver no século XXI. Nesse período, verificamos o rápido desaparecimento de grandes grupos varejistas brasileiros (como Mesbla e Mappin), a maioria do quais não dispunha do conhecimento necessário para mapear as oportunidades e ameaças de mercado e que não conseguiram evoluir na velocidade demandada pelo mercado. Esses grupos sucumbiram e foram absorvidos por concorrente mais bem preparados do ponto de vista gerencial e de inteligência competitiva. O que esses grandes grupos reúnem em sua atuação global os auxilia no momento em que precisam de benchmarking para enfrentar situações em contextos alheios aos seus.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.

    Mair Pires

    Formado em Administração de Empresas, Especialização em MBA de Gestão Estratégica de Negócios. Atuando há 15 anos no segmento de varejo, em empresas como: Sonae Distribuição Brasil e Carrefour Comércio e Indústria de Produtos Alimentícios.

    Exibir