Vítima de assalto impede que seu agressor seja espancado

Após tentar roubar uma mulher numa parada de ônibus, o bandido fugiu, mas foi rendido e atacado por testemunhas

O que você faria se logo em seguida que sofresse uma tentativa de assalto, em um um ponto de ônibus, o ladrão fosse rendido e atacado por testemunhas? Você se juntaria a eles e agrediria o assaltante, seguiria normalmente com o seu dia, ou sairia de seu caminho para tentar protegê-lo das agressões? Uma mulher em Taguatinga passou por essa situação e escolheu a terceira opção.

O incidente aconteceu na manhã desta quinta-feira; após assaltar uma moça numa parada de Edimar Lourenço da Silva, 27 anos, tentou fugir, mas foi perseguido e rendido por várias pessoas que estavam ao redor. Um segurança de um supermercado próximo o segurou e as testemunhas o lincharam, até que a mulher que ele tinha assaltado se aproximou e seguiu ao lado dele, para que ninguém mais o atacasse.

Um dos homens que havia agredido o assaltante afirmou: "Tem noção que eu ia te quebrar todinho mais ainda, né?", referindo-se ao fato de que a moça assaltada por Edimar impediu qualquer outra agressão.

Veja a notícia original, acompanhada por matéria em vídeo, no site do Correio Braziliense.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.