Tribunal da Austrália revoga legalização do casamento gay

"Isso é devastador para os casais que se casaram nesta semana e para suas famílias", disse em nota Rodney Croome, diretor da entidade Igualdade do Casamento Australiano

SYDNEY, 12 Dez (Reuters) - A lua-de-mel foi curta para os casais homossexuais da Austrália que se casaram nos últimos cinco dias, antes da revogação nesta quinta-feira pela Alta Corte da lei que autorizava o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo, anulando as cerimônias realizadas desde sábado.

"Isso é devastador para os casais que se casaram nesta semana e para suas famílias", disse em nota Rodney Croome, diretor da entidade Igualdade do Casamento Australiano.

Cerca de 20 casais homossexuais disseram o "sim" desde 7 de dezembro, quando entrou em vigor a lei sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo. As primeiras cerimônias foram realizadas um minuto depois da meia-noite.

"Não quero me descasar nesta tarde", disse o recém-casado Ivan Hinton à imprensa local em frente à Alta Corte, em Canberra.

O governo conservador da Austrália recorreu à Alta Corte contra a lei, alegando que contradiz a legislação federal. Na quinta-feira, a corte acatou o recurso e invalidou por unanimidade a lei.

Segundo o tribunal, o assunto precisa ser tratado pelo Parlamento. Projetos que legalizariam o casamento homossexual já foram rejeitados em setembro de 2012 pelos parlamentares.

"Esta é apenas uma derrota temporária", disse Croome. "O que é bem mais importante é que a lei (que foi revogada) facilitou o casamento homossexual em solo australiano e mostrou à nação que o amor e o compromisso dos casais homossexuais", afirmou.

Outros países onde o casamento homossexual é legalizado incluem Canadá, Espanha, Suécia e Nova Zelândia, que se tornou em abril o primeiro país da região da Ásia-Pacífico a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.