Café com ADM
#
Sem autorização da Receita, Fnac não vende iPhone sem impostos em aeroporto
Sem autorização da Receita, Fnac não vende iPhone sem impostos em aeroporto

Sem autorização da Receita, Fnac não vende iPhone sem impostos em aeroporto

Apesar de estar localizada na zona primária do aeroporto de Guarulhos, empresa não possui o ato declaratório da Receita Federal

Ao contrário do que foi anunciado na última semana, a Fnac não está vendendo produtos eletrônicos sem impostos em sua nova loja no aeroporto de Guarulhos. Isto por que, a empresa não recebeu autorização da Receita Federal para atuar como free shop. De acordo com uma matéria publicada na Folha de S. Paulo, os iPhones haviam acabado na véspera e havia apenas dois modelos de iPad e um MacBook Pro.

A reportagem ainda mostrou que o iPad vendido na Fnac do aeroporto estava com valor mais alto que na loja virtual, R$ 1.749 contra R$ 1.569. Sem impostos, o produto deveria custar R$ 1.123 (US$ 499). Para atuar como loja franca, as empresas devem estar localizadas na chamada zona primária do aeroporto, que é a área restrita a pessoas com passaporte e bilhete para embarcar em voos internacionais. Além disso, é necessário um ato declaratório da Receita Federal, publicado no "Diário Oficial da União", que está em falta para a Fnac.

Sem o aval da receita, a empresa fica impedida de comercializar com isenção de impostos e receber em moeda estrangeira. De acordo com a Receita, apenas as lojas Dufry e a joalheria Amsterdã Sauer estão autorizadas a vender sem impostos no terminal de Guarulhos.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.