Seis coisas que os administradores de rede "das antigas" precisam lembrar

Primeira coisa: empatia é a chave para o sucesso. Sempre suponha que as pessoas têm boas intenções

01 julho 2016

Há algum tempo, li o artigo "Five Things Old Programmers Should Remember" (Cinco coisas que os programadores das antigas devem lembrar) de Gary Wisniewski. Nele, Gary conta a vez em que assistia a um episódio de Jornada nas Estrelas no qual o Sr. Spock, interpretado pelo saudoso Leonard Nimoy, dizia ao capitão James T. Kirk sobre o fato de se sentir velho e cansado:

"Se me permite a franqueza, você cometeu um erro ao aceitar a promoção. Comandar uma nave estelar é o seu grande destino; tudo o mais é perda de tempo."

Em seguida, Gary comentou sobre como essa fala se aplicava a ele mesmo depois de ter "saído do eixo", ao deixar seu grande destino como engenheiro de software – mesmo que essa mudança o tivesse feito criar sua própria empresa e angariar grandes volumes de capital de risco. Ele passa a listar cinco coisas que todos os programadores experientes devem lembrar.

Achei essa perspectiva muito interessante. À medida que me aproximo de completar três décadas em TI, ela me fez lembrar das coisas que me levaram a tentar uma carreira em tecnologia e que não só me mantêm aqui, mas também me tornaram bom naquilo que faço. Então, pensei em listar as coisas que sempre fizeram sentido para mim como profissional de TI, especialmente como administrador de rede.

Aí vão elas:

1. Empatia é a chave para o sucesso. Sempre suponha que as pessoas têm boas intenções. O fato de alguém estar nervoso porque "a rede caiu" não significa que essa pessoa odeia você. Se um usuário final sugere que "adicionar QoS" é a solução para todos os problemas dele, pare e analise melhor o problema que ele está tentando resolver.

2. Ainda relacionado ao número um está o fato de que "os outros" nunca entenderão a rede (ou as redes em geral) como nós. Nunca. Gritar com as paredes, resmungar e demonstrar aborrecimento ou falta de respeito por eles não mudará a situação. Comprometa-se em instruí-los quando houver oportunidade; nos outros casos, assuma a pose de mago.

E, ao contrário do que parece, os números um e dois não são contraditórios. Os outros não entendem como funciona a rede, isso é fato. E são capazes de fazer sugestões que beiram o absurdo. Ainda assim, é melhor acreditar que eles têm boas intenções.

3. Esta é para nós: só porque "os outros" não entendem, não quer dizer que ninguém mais entenderá. Só "os outros". Encontre pessoas que são como "a gente". Pessoas que compartilham as mesmas paixões e interesses que você. Aproxime-se delas. Aprenda como ser um mentor, a desafiar sem deixar de ensinar. Saiba como compartilhar a carga e até mesmo a delegar. No começo, talvez você só consiga se livrar de 10% das suas tarefas ou até menos, mas acredite: é algo que vale a pena.

4. "Reload in" é e sempre será o seu melhor amigo.

5. Recordo o bom e velho RFC1925, também conhecido como "As Doze Verdades das Redes de Computadores", que é tão verdadeiro hoje quanto foi em 1996: se sua rede não funciona realmente, então todo o hardware sofisticado não serve para nada. Desconfie de qualquer coisa que afete o funcionamento da rede. Além disso, você deve saber se ela está funcionando e como ela funciona. Isso só é possível com monitoramento e gerenciamento adequados. Para obter mais informações, confira este eBook sobre monitoramento como disciplina.

6. Concentre-se sempre no que você está tentando realizar. Engenheiros de rede estão sempre pensando em novas formas de trabalhar, sejam técnicos de CLI, gurus de ACL ou magos de Wireshark. Mesmo que tenhamos orgulho de passar horas e horas desenvolvendo uma habilidade em uma ferramenta específica, nosso valor é muito maior do que os comandos que aprendemos.

Para concluir, aqui está algo que nós, administradores de rede "das antigas" (e profissionais de TI como um todo), devemos ter em mente sempre: somos mais do que a soma das nossas habilidades, somos o produto de nossas experiências, ideias e paixões. É isso o que nos trouxe aqui, o que nos manteve aqui durante todo esse tempo e o que nos manterá aqui à medida que recebermos mais e mais novos talentos que nos acompanharão nesta jornada.

Leon Adato é gerente técnico da SolarWinds

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    café com admMinimizar