Presidente Dilma Rousseff entrega prêmios aos vencedores do Jovem Cientista

Neste edição, iniciativa reconhece soluções para a melhor gestão da água

17 dezembro 2013

Estudantes e pesquisadores que venceram o XXVII Prêmio Jovem Cientista receberam na manhã desta segunda-feira (16/12), no Palácio do Planalto, as premiações por seus projetos de pesquisa. Esta edição abordou o temaÁgua: desafios da sociedade. Os vencedores vêm dos estados do Rio Grande do Norte, Pará, Minas Gerais, Ceará, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, representando os vários sotaques da Ciência no Brasil.

Durante a cerimônia, a presidenta Dilma Rousseff ressaltou a importância da iniciativa. “A cada ano é grande a minha satisfação diante destes jovens. O Prêmio é a perfeita tradução de um Brasil pelo qual lutamos e que estamos construindo: mais culto, mais educado e mais capaz de enfrentar os desafios da era do conhecimento. Em uma competição em que se busca conhecimento e inovação, todos que participam são vencedores”. Sobre o tema desta edição, a presidenta destacou a questão da água no país. “Para o Brasil, água significa riqueza, sustentabilidade, abastecimento, consumo humano, animal e também significa desafios. Precisamos cuidar muito bem dessa enorme riqueza. Temos que aprender a preservá-la”, concluiu.

Participaram da cerimônia, além da presidente, Marco Antonio Raupp, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação; Glaucius Oliva, presidente do CNPq; Paulo Marinho, representante da Fundação Roberto Marinho; Beatriz Gerdau Johannpeter, vice-presidente do Instituto Gerdau; e Gilberto Peralta, presidente e CEO da GE Brasil.

A escolha do tema reflete uma preocupação mundial com a conservação e o uso eficiente da água, que se torna cada vez mais ameaçada pelo desperdício e a poluição. Pensando nisso, o Prêmio Jovem Cientista incentivou o desenvolvimento de projetos relacionados ao aprimoramento da gestão de bacias hidrográficas; a tecnologias de tratamento e reúso da água, incluindo a dessalinização; ao uso da água para geração de energia; à melhoria do acesso e qualidade das águas em benefício da saúde pública, dentre outras linhas de pesquisa inovadoras.

Em 2013, o Prêmio bateu um novo recorde de inscrições: foram 3.226 trabalhos. Para envolver jovens estudantes na investigação científica e apoiar professores do ensino médio interessados em participar desta iniciativa, o Prêmio produziu e ofereceu gratuitamente kits pedagógicos sobre a água. Também promoveu 34 oficinas, ministradas por educadores formados especialmente para essa função, que foram realizadas em 13 estados brasileiros, com o objetivo de orientar professores e estudantes do ensino médio a realizar seus projetos científicos.

O Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com a Fundação Roberto Marinho, a Gerdau e a GE e, neste ano, concedeu mais de R$700 mil em prêmios, além de bolsas de estudo do CNPq.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    café com admMinimizar