Café com ADM
#
Para entender o papel da espiritualidade na obra de Drucker
Para entender o papel da espiritualidade na obra de Drucker

Para entender o papel da espiritualidade na obra de Drucker

Algumas leituras essenciais para compreender a característica introspectiva e existencial do trabalho do pensador

Peter Drucker era católico e costumava trazer referências do mundo religioso para seus escritos. Ao contrário de muitos executivos que fogem do tema, ele enxergava a Teologia como mais uma forma de compreender as relações humanas. Assim como com as artes ou ciências sociais, as lições de dimensão espiritual, na visão de Drucker, não devem ser completamente descartadas, ainda que o administrador não seja religioso. Isso porque ele acreditava que o contato com o tema pode oferecer insights valiosos para líderes.

Durante os anos 40, Drucker ensinou religião na Bennington College, na cidade de Vermont. "A tentação de fazer o bem", um de seus livros de ficção, se passa justamente em uma universidade católica. Porém essa influência não está só na ficção. Segundo Bruce Rosenstein, que estudou e escreveu sobre Drucker, essa dimensão de sua vida afetava profundamente a forma como ele enxergava as coisas, sua cosmovisão. O trabalho dede Drucker, de acordo com Rosenstein, sempre foi marcado por uma introspecção profunda e contínua busca por melhora em vários aspectos de sua vida, características atribuídas a essa relação com o espiritual.

Cristão, Drucker teria se apegado aos valores religiosos porque enxergava a necessidade humana por compaixão. Em "A sociedade pós-capitalista", ele escreveu sobre os objetivos existenciais da "redenção, autorrenovação, crescimento espiritual, bondade e virtude". A questão do religioso, então, era mais profunda para ele, era existencial. Por isso em "The age of discontinuity" ("A era da descontinuidade", em tradução livre), o autor levanta questionamentos relacionados aos propósitos de existência do indivíduo dentro de um mundo organizacional.

A filosofia também teve um papel importante na obra de Drucker, inclusive pensando a nível de espiritualidade. Após sua morte, Peter Steinfels escreveu um artigo para o jornal New York Times sobre o tema, intitulado "A man's spiritual journey from Kierkegaard to General Motors", ou "A jornada espiritual de um homem, de Kierkegaard à General Motors", que retoma a história do pensador a partir do aspecto espiritual. Soren Kierkegaard, que está no título desse artigo, foi um teólogo e filósofo dinamarquês cuja obra interessou grandemente a Drucker. Para entender essa relação, leia "The unfashionable Kierkegaard", ensaio de Drucker sobre o filósofo dinamarquês está disponível para leitura entre os arquivos Drucker.

Em seu site, Bruce Rosenstein recomenda leituras para aprender sobre o aspecto espiritual da vida de Drucke. O texto é um pequeno guia para os interessados no assunto. Ele começa mencionando o quinto capítulo de um livro de sua autoria, chamado "Create your future the Peter Drucker Way", em tradução livre, "Crie seu futuro à la Peter Drucker". Não há publicação desse livro ainda no Brasil, mas se você lê em inglês, beba direto da fonte. O capítulo citado trata especialmente da espiritualidade na vida de Drucker, trazendo referências a artigos científicos sobre o assunto, por isso serve muito bem à função de ponto de partida.

Outro caminho para entender essa nuance de Drucker são os insights de Joseph A. Maciarello, seu amigo e colaborador de longa data, que é professor na Drucker School. Em seus dois livros sobre o amigo, Maciarello traz, em profundidade, apontamentos sobre os papéis da religião e espiritualidade do autor e pensador. O primeiro, escrito em parceria com Karen E. Linkletter, foi publicado em 2011, com o título "Drucker's lost art of management: Peter Drucker's timeless vision for building effective organizations" (em tradução livre, "A arte perdida da gestão de Drucker: A visão atemporal de Peter Drucker para construir organizações eficazes"). Ainda não há edição brasileira.

Outra leitura recomendada, do mesmo autor é "Um ano com Peter Drucker", que está em pré-venda e deve ser lançado ainda esse mês. Livros escritos por autores como Bob Buford, Bill Pollard e Max De Pree também são fortemente recomendados por Rosensstein para compreender a religião e o transcendental em Drucker.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.