Ofertas tentadoras de grandes marcas podem ser falsas e conter vírus
Ofertas tentadoras de grandes marcas podem ser falsas e conter vírus

Ofertas tentadoras de grandes marcas podem ser falsas e conter vírus

Criminosos cibernéticos criam campanhas falsas de e-mail marketing com alta qualidade visual para roubar dados de cartões de crédito do usuário de computador

Comprar um smartphone, um notebook ou uma smart TV com um bom desconto é o desejo de qualquer consumidor. Principalmente em lojas online, onde a prática de descontos maiores que as lojas físicas se tornou comum. Sabendo disso, os cybercriminosos criam falsas campanhas de e-mail marketing, praticamente iguais às das grandes lojas online, visando, com isso, fisgar mais um (na verdade, vários!) internauta desatento, que pode abrir uma oferta tentadora e acabar indo para um site de uma loja que, na verdade, é falsa e criada para capturar os dados de cartões de crédito do usuário de computador.

Essa tática é conhecida como phishing e consiste em lançar uma isca por e-mail para que o internauta vá a um site falso, praticamente igual ao de uma loja online de uma grande marca, o que dá sensação de estar em um local seguro para realizar uma compra. No entanto, o internauta deve ter alguns cuidados, segundo alerta Marco Rodrigues, da Stíty Tecnologia, distribuidora das soluções AVAST no Brasil.

“Nunca acreditar em ofertas tentadoras, como por exemplo, 50% de desconto em um produto que mal acabou de ser lançado no mercado. Ofertas assim podem ser realmente tentadoras, mas o melhor é se lembrar de que quando a esmola é demais, o santo sempre desconfia. Uma destas recentes campanhas fajutas oferecia uma smart TV por apenas R$ 989,00, quando o preço normal informado pela loja original era de R$ 2.199,00 (imagem que abre a matéria). A tentação é grande, mas o consumidor deve desconfiar sempre”, comenta o executivo.

Na dúvida, o cliente também não deve ligar para o telefone informado no e-mail ou no site. “Os criminosos podem contam com uma central de atendimento também falsa para estes casos. O melhor mesmo é buscar o serviço de apoio às listas da sua operadora de telefonia para obter o número da loja. Todo cuidado é pouco nesses casos”, acrescenta o executivo.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.