O que esperar do mercado mobile em 2014?

Em 2013 houve o “boom” da popularização dos smartphones no Brasil e em 2014 estes aparelhos se espalharão ainda mais

Aposto que você neste fim de ano utilizou suas redes sociais, SMS ou aplicativos disponíveis no seu smartphone para desejar boas festas a pelo menos um amigo ou um familiar distante. Nossa forma de se comunicar tem mudado e, ano após ano, a tecnologia se integra ainda mais a nossa vida. Em 2013, por exemplo, houve o “boom” da popularização dos smartphones no Brasil, que, segundo balanço feito pela Kantar Worldpanel resultou em um aumento de 130% nas vendas entre janeiro e setembro.

E os números não pararam de surpreender. A telefonia móvel teve bons avanços. Só em outubro do ano passado, ela obteve mais de 269 milhões de acessos e 1,657 milhão de novas linhas, segundo relatório da Anatel. Foi um significativo crescimento. Mas, e em 2014? O que podemos esperar da mobilidade no Brasil? Quais são as tendências?

Se falarmos em conexão, embora uma significativa parte do país ainda utilize a rede 2G, é notório que o 3G e o 4G estão tendo uma maior cobertura, principalmente, devido ao crescimento no número de contratantes desses serviços. Lançado em abril de 2013, o 4G obteve nos três primeiros meses 174 mil assinantes segundo levantamento da IDC, que ainda aponta que essa média ficou bem próxima do 3G. E isso deve se ampliar em 2014.

E se o objetivo é atender a essa maior demanda, é preciso ter uma boa infraestrutura. Para isso, muitas empresas têm investido na fibra óptica, que tem muitos benefícios, entre eles: maior velocidade, dispensar a instalação de vários equipamentos e outros. Em 2013 a rede de fibra atendia a quase 2 milhões de domicílios e a perspectiva é de crescimento neste ano.

Não podemos esquecer também do small cell, projeto piloto que está em fase de estudos e pesquisas pelas operadoras de telefonia do Brasil. Embora ainda haja a priorização do uso das femtocells – que são bem populares no exterior, podendo ser adquiridas até mesmo no supermercado – a intenção é que a small cell ganhe espaço como uma alternativa, para melhorar a qualidade do sinal em ambientes fechados.

Agora falando de operadoras de telefonia, acredito que em 2014 haverá um fortalecimento das grandes companhias do mercado. Segundo dados da Anatel, as quatro maiores empresas brasileiras do setor de telefonia possuem 91,86% desse mercado. Ou seja, é e vai continuar a ser um mercado de poucos.

A grande oferta de smartphones foi outro fator que também chamou bastante a atenção dos consumidores em 2013. Em 2014 não deve ser muito diferente. Os hardwares continuarão evoluindo e trazendo mais funcionalidades. A Apple provavelmente manterá seu ritmo de crescimento com os carros-chefes iPhone e iPad. E a Samsung certamente continuará a ser a grande pedra no sapato da Apple, porque ela vai trazer inovações. E não podemos esquecer da Microsoft, que após a compra de parte da Nokia, pretende trazer novidades para o Windows Phone. Vamos aguardar.

E agora falando de aplicativos, 2014 promete trazer ainda mais variedade e novidade. Hoje temos uma média de dois milhões de aplicativos no mundo todo, que são voltados para as mais diversas finalidades: lazer/entretenimento, negócios, sociais e outros. E isso também vai continuar crescendo muito.

E por fim, não podemos esquecer do tema que dominou os portais de tecnologia em 2013: mobile payment. Na minha opinião, em 2014, as formas de pagamento através do celular continuarão a ser destaque.

João Moretti é diretor geral da MobilePeople – empresa especializada em soluções móveis corporativas

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.