Mexicana Telmex fará oferta pelo controle da Embratel

Notícia provoca alta nas ações ordinárias da operadora brasileira

A mexicana Telmex fará oferta de compra do controle da Embratel, informou à agência Reuters fonte do grupo. A Telmex já havia manifestado interesse na maior operadora de telefonia de longa distância do Brasil. A americana MCI colocou os 52% que tem no capital votante da Embratel à venda em novembro. O magnata mexicano Carlos Slim, controlador da Telmex, tinha em julho de 2003 US$ 1,7 bilhão em dívida da MCI.

A notícia provocou alta acentuada das ações ordinárias da empresa brasileira. Agentes do mercado de capitais relacionaram a alta à expectativa de que seja realmente concluída a venda da maior operadora de telefonia de longa distância do País.


Houve rumores nos últimos dias de que a MCI poderia não vender, então, a notícia que sugere que a venda está em andamento é positiva para as ações, especialmente para as ordinárias, disse o analista de um banco estrangeiro que preferiu não ser identificado.

Porta-voz da Telmex limitou-se a dizer que a empresa está sempre interessada em oportunidades na região. Um consórcio de operadoras de telefonia fixa do Brasil e o fundo de pensão da Embratel, o Telos, também já confirmaram a intenção de disputar o controle da empresa.

Esta semana, o ministro das Comunicações brasileiro, Eunício Oliveira, comentou que a MCI poderia desistir da venda, segundo relato que recebeu do presidente da Embratel, Jorge Rodriguez. A própria Embratel mais tarde admitiu que a negociação de venda estava em andamento, mas que a não efetivação do negócio era uma possibilidade.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.