Malware Windigo já infectou mais de 500 mil computadores por e-mail

Operação rouba dados de computadores com Windows, iOS e outros sistemas operacionais

O laboratório da ESET, empresa de segurança para computadores e web, em parceria com outras companhias de segurança, descobriu uma operação hacker que infectou e tomou o controle de mais de 25 mil servidores Unix e Linux em todo o mundo, infectando mais de 500 mil equipamentos de diferentes sistemas operacionais, como Windows e iOS.

O ataque conhecido por “operação Windigo” infecta servidores enviando milhões de emails em forma de spam. Até 35 milhões de mensagens de spam podem ser enviadas por dia, infectando até 500 mil PCs através dos e-mails. O malware é produzido por componentes que sequestram servidores, infectam equipamentos que acessam os bancos de dados vitimados e roubam informações dessas máquinas.

A América Latina foi um dos alvos: na região foram 1,6 mil servidores atacados, 900 deles estão localizados no Brasil. Como 60% dos sites do mundo rodam em servidores Linux, o espalhamento da ameaça foi considerado preocupante.

Os sites afetados pelo Windigo buscam infectar por uma sequência de comandos os computadores com Windows. Donos de Mac recebem anúncios de sites de namoro e os usuários do iOS são redirecionados para sites com conteúdo pornográfico.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.