Jovem paraibana é exemplo de empreendedorismo

Veja como Patrícia Aleixo venceu os obstáculos e se tornou modelo no Cariri da Paraíba

Monteiro (PB) - Mulheres bem sucedidas estão cada vez mais presentes no meio empresarial, principalmente jovens empreendedoras, gente ousada, criativa, que não desiste fácil de seus sonhos. É o caso de Patrícia Mônica Aleixo, 27 anos, empresária do ramo de confecções na cidade de Monteiro, interior da Paraíba.

Filha de caminhoneiro e dona de casa, morando numa cidade com pouquíssimas oportunidades de emprego, escassas opções de carreira fizeram Patrícia se tornar professora. Mas a habilidade para negociar e vender produtos era algo que ela descobrira muito cedo.


Aos 13 anos, já ganhava os primeiros trocados vendendo roupas na escola. As confecções vinham de uma tia comerciante que lhe confiava esta responsabilidade. Ela adorava. Naquela época eu já sentia que levava jeito para vender, revela.

O desejo de abrir o próprio negócio já era latente. Queria abrir minha loja própria, mas meus pais me achavam muito nova. E também não tinha uma reserva satisfatória de dinheiro para poder investir, então, tive que aguardar mais um pouco, explica.

Um trabalho posterior de dois meses, como atendente de uma loja de confecções, foi muito importante para exercitar sua habilidade natural para vendas. Mas foi como revendedora de uma linha de cosméticos francesa e, quatro anos depois, de outra empresa de cosméticos brasileira, que Patrícia pode colocar em prática todo o seu potencial e amealhar economias para investir no empreendimento que tanto sonhava.

Depois de ser aprovada no vestibular e num concurso realizado pela prefeitura local, ela passou a lecionar em duas escolas, estudar e, ao mesmo tempo, manter seu trabalho como revendedora até chegar o momento certo para realizar seu sonho. No início, não estabeleci um ponto para a loja porque queria primeiro divulgar meus produtos. Aí virei um pouco sacoleira, vendendo de porta em porta para tornar minhas confecções conhecidas, explica.

Uma medida que fez a diferença foi estabelecer um horário diferenciado das demais lojas para chamar a atenção da clientela, o que provocou reações entre os empreendimentos mais tradicionais do setor. Mas a Mega Model estava apenas começando. Ainda acho que cometi falhas. Eu devia ter feito uma pesquisa prévia de mercado e ter definido melhor o meu preço de venda. O segredo do sucesso está mesmo em muito trabalho, cautela com as finanças e estar sempre disposto a atender ao perfil do seu cliente, ensina a empresária.

Depois de participar do seminário Empretec (realizado pelo Sebrae Paraíba todos os anos), em Monteiro, ela passou a valorizar ainda mais seus pontos fortes, além de corrigir os pontos fracos. Quero ampliar minha loja ainda este ano e vou abrir mais uma no próximo!, planeja.

Com os negócios de vento em popa, Patrícia hoje pode ainda somar a experiência conquistada com seus dois ofícios professora e vendedora e levar esta história de sucesso a outros pequenos empresários e empreendedores. Desde agosto de 2003, é facilitadora do curso Aprender a Empreender do Sebrae, e já o ministrou para mais de cem alunos.

Com o curso pude me sentir útil, trocando experiências e mostrando que sucesso e insucesso andam juntos, mas tudo depende só de você. Para ser empreendedor, é preciso ter garra, ser inteligente, dinâmico e sensível para saber reagir em todas as situações, conclui Patrícia.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.