Café com ADM
#

Inteligência Artificial: a revolução nas vendas para o varejo

A Inteligência Artificial já está presente no varejo de alta performance

A Inteligência Artificial deixou de ser uma promessa e já faz parte da sociedade moderna. Ela deve impactar cada vez mais a maneira como nos comunicamos, compramos e vivemos. Palavras como IOT ou internet das coisas, robô, automatização e sugestão inteligente serão ainda mais presentes em todos os segmentos de negócios. No varejo, claro, não será diferente.

A Inteligência Artificial já está presente no varejo de alta performance. Encontra-se, hoje, muito bem posicionada na cadeia de suprimentos, aplicada no gerenciamento de estoque, no manuseio de produtos e está chegando ao usuário final. Isso trará uma experiência de venda personalizada e efetiva. Consequentemente, devemos ter uma melhora significativa das vendas no varejo e nos índices de conversão. As “vendas mágicas” vão impressionar o cliente.

O varejista também conhecerá seus clientes mais detalhadamente. Com base em dados e decisões computacionais será possível otimizar a argumentação para vendas. Também será mais simples criar experiências personalizadas de venda, viabilizar a experimentação de produtos, além da possibilidade de levar, por meio da tecnologia, sugestão de itens que possam interessar ao cliente tomando por base seu comportamento de consumo.

As vendas mais personalizadas já acontecem atualmente nos casos em que o varejista trabalha com dados públicos, como os provenientes das redes sociais. Algumas ferramentas são capazes de entregar informações para as empresas, como o que o cliente mais gosta e o que menos gosta, por exemplo. Agora, imagine isso de forma automatizada e escalada exponencialmente. Este será o impacto da Inteligência Artificial na venda para o cliente final.

Vale ressaltar que não estamos falando somente de loja física. Os e-commerces serão amplificados e estarão presentes nos objetos, ou seja, será perfeitamente possível que um lojista do varejo de moda venda uma peça de roupa que foi exibida no filme que passa na televisão da sala por meio desse tipo de tecnologia.

É importante que os varejistas estejam atentos e olhem com carinho para a forma como a tecnologia vai revolucionar o comportamento do consumidor, quando este tiver acesso à Inteligência Artificial. Pode ser que as pessoas passem a descartar a realização de compras em lojas que não ofereçam a mesma experiência.

Vale ressaltar que a Inteligência Artificial não é apenas um conceito. A novidade está nas tecnologias que, hoje, permitem realizar e materializar essas ideias, imaginadas anteriormente em películas de ficção. De uma maneira geral, tudo ainda é precoce. No entanto, é importante estar atento, pois o pioneirismo em seu nicho ou na sua região podem mudar o patamar da sua empresa.

Tenha em mente que empresas como a Amazon e a IBM estão investindo bilhões de dólares nessas tecnologias. Isso significa que pegamos um caminho sem volta e, no futuro, acontecerá uma revolução no modo de comprar – sejam produtos ou serviços. Basta pensar na forma como o celular vem revolucionando a comunicação. A Inteligência Artificial já é uma realidade e será necessária nos próximos anos. Pense nisso!

Carlos Eduardo Silva TabosaEspecialista em Sistemas de Informação pela UMC, tem MBA pela FGV-SP e é Gerente de Negócios da OPAH IT Consulting, consultoria de TI especializada em inovação e desenvolvimento de soluções customizadas para as mais variadas áreas de mercado e necessidades apresentadas pelas companhias - www.opah.com.br

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.