Educação mantém inflação pelo IPC-S em alta

IPC-S variou 0,69% na segunda semana de janeiro. Reajuste de mensalidades fez educação subir 1,83%.

A alta de 1,83% verificada nos gastos com educação mantiveram o Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) elevado na segunda semana de janeiro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (16) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador variou 0,69% no período, ante 0,68% na semana anterior.

Segundo a FGV, a alta verificada na taxa de educação – que havia ficado em 0,84% na primeira semana do mês – foi resultado da elevação do item cursos formais, cuja taxa passou de 0,88% para 2,81%, por conta do início do período de reajuste das mensalidades escolares.


O IPC-S também sofreu influência de alta do grupo transportes, cuja taxa passou de 0,82% para 0,89%, com destaque para tarifa de ônibus urbano, cuja taxa subiu 1,58%, ante 1,48%, na última apuração.

Os demais grupos contribuíram para conter a alta do IPC-S no período. A taxa de alimentação recuou de 1,04% para 0,88%, enquanto vestuário passou de 0,36% para 0,09%.

Os grupos habitação (de 0,33% para 0,30%), saúde e cuidados pessoais (de 0,70% para 0,58%) e despesas diversas (de 0,38% para 0,34%) também registraram recuos em suas taxas de variação.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.