Café com ADM
#

Economia global pode ter contração de até 1% este ano, prevê FMI

Fundo lembra que é a primeira retração mundial em 60 anos. Economias avançadas terão 'recessão profunda', diz instituição.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) informou nesta quinta-feira (19) que a economia mundial deve se contrair entre 0,5% e 1,0% este ano - será a primeira retração econômica mundial em 60 anos. O órgão pediu que as economias desenvolvidas se apressem em resolver as fortes pressões sobre o mercado financeiro.

No início do mês, o presidente do Fundo, Dominique Strauss-Kahn, já havia advertido que o crescimento mundial este ano poderia ser negativo pela primeira vez em décadas. "O FMI prevê um crescimento mundial abaixo de zero para este ano, o pior resultado em décadas", afirmou então Strauss Kahn.


"Apesar dos enormes pacotes de estímulo empregados pelas economias mais avançadas e por vários mercados emergentes, o volume do comércio despencou rapidamente, enquanto os dados de produção e do emprego sugerem que a atividade econômica global continuou em contração no primeiro trimestre deste ano", disse o FMI.

Economias avançadas

Para as economias avançadas, o FMI prevê uma "recessão profunda", com um retrocesso do PIB de -2,6% nos Estados Unidos e de -5,8% no Japão, países que correm um "risco elevado" de deflação, e de -3,2% na zona euro. As grandes economias terão o pior resultado desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Em relatório para a reunião do G20 na Grã-Bretanha na semana passada, o FMI divulgou que as economias desenvolvidas então em uma severa recessão que vai levar à uma contração econômica entre 3,0% e 3,5% em 2009, melhorando para uma taxa de crescimento perto da estabilidade em 2010.

Para 2010, o FMI estima recuperação das economias, com aumento de 1,5% a 2,5% da atividade em todo o mundo. As economias avançadas devem ficar estagnadas ou crescer 0,5% no ano que vem; os EUA devem crescer 0,2% e a zona do euro, 0,1%. Já o Japão deve seguir em retração, com a atividade caindo 0,2% em 2010.

O fundo informou que ainda trabalha nas projeções e que irá anunciar os cálculos para cada um dos países em 22 de abril.

(Com informações da Reuters, da Agência Estado e da France Presse)
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.