Café com ADM
#
Copa do Mundo: 7 dicas para pequenas lojas virtuais
Copa do Mundo: 7 dicas para pequenas lojas virtuais

Copa do Mundo: 7 dicas para pequenas lojas virtuais

Especialista explica como microempreendedores digitais podem ampliar as vendas durante a competição, mesmo para aqueles que não vendem artigos esportivos ou nacionalistas

Nos próximos 40 dias, a Copa do Mundo e a seleção brasileira serão os assuntos mais frequentes no Brasil: da política à economia, tudo será relacionado com o evento. Para o comércio eletrônico nacional, pode ser uma oportunidade de alavancar as vendas, mesmo para pequenas lojas virtuais que não são especializadas em artigos esportivos ou em produtos nacionalistas.

De acordo com Adriano Caetano, diretor da Loja Integrada, plataforma de criação de loja virtual grátis – o comércio eletrônico deve levar comodidade ao cliente que não quer sair de casa em período de grande movimento, assim como aproveitar a competição e a comoção nacional para fazer promoções especiais e oferecer produtos exclusivos.

“Pesquisas mostram que o comércio é o terceiro segmento que mais irá lucrar com a Copa, atrás de hotelaria e alimentação. O e-commerce também deve abocanhar grande parte deste movimento”, explica. Para a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, o crescimento no período deve ser de 30%.

Caetano indica abaixo alguns passos para pequenas lojas virtuais ampliarem as vendas durante a Copa do Mundo:

1. Lançar promoções especiais ao longo da Copa do Mundo. Levar a temática para dentro da loja virtual é uma forma do consumidor se interessar ainda mais pelos produtos. Além de investir em artigos das cores verde e amarelo, você pode personalizar o layout da loja para o evento.

2. Interagir com a competição oferecendo, por exemplo, descontos se o Brasil ganhar uma partida ou se fizer um gol. Na dúvida, coloque na promoção os produtos que estão no estoque há bastante tempo, afinal mercadoria parada é dinheiro perdido.

3. Ampliar estoque e variedade de produtos. Invista em artigos personalizados, mas não apenas nas camisetas e bandeiras. Produtos para escritório e casa também são procurados.

4. Pensar em mercadorias de outras nacionalidades, embora os artigos de maior destaque são do Brasil. Muitos brasileiros irão assistir a jogos de outras seleções e podem querer comprar um item dos times estrangeiros.

5. Não se iludir em cobrar caro para lucrar mais. O ideal é que você construa uma reputação com seus clientes, que traga boa relação custo benefício e faça ele voltar mais vezes para sua loja virtual.

6. Definir seu público e mãos à obra. Se você não se comunicar, o cliente não chegará até você. Redes sociais, Google, blogs, banner em outros blogs relacionados aos seus produtos, comparadores de preços, marketplaces, como o Mercado Livre e e-mail marketing são algumas formas de divulgação que funcionam bem para lojas virtuais.

7. Tomar cuidado na hora de fazer publicidade. A Fifa tem uma lista de palavras que são apenas de uso dela, como Copa do Mundo, Fifa e Copa. Se você for investir em links patrocinados, use a imaginação.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.