Café com ADM
#

Comércio exterior: Marrocos foca em negócios com o Brasil

Delegação marroquina do setor de construção exporá na Feicon e tem agenda de negócios na Câmara Árabe. A entidade realizará um fórum de investimentos Brasil - Marrocos

Amanhã (17), uma delegação de 17 empresários do Marrocos representantes do setor de construção será recebida na Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.

Os executivos vêm ao Brasil - por meio de iniciativa da Câmara Franco-Marroquina - para participar da Feicon Batimat - 20º Salão Internacional da Construção, que ocorre entre os dias 18 a 21 de março. Também participam da mostra outras empresas brasileiras associadas à Câmara Árabe, como a Fame, de material elétrico, e a Pado, de cadeados e fechaduras.

“Vamos apresentar à delegação de empresários marroquinos as oportunidades de negócios no Brasil. Também estamos programando para os próximos meses um fórum de investimentos Brasil - Marrocos. O evento será a segunda fase de uma série de ações para fomentar as relações econômicas entre os dois países em parceria com a Agência Marroquina de Desenvolvimento de Investimentos (Invest in Morocco)”, afirmou o diretor-geral da Câmara Árabe, Michel Alaby.

De acordo com Alaby, o passo seguinte será levar uma delegação multissetorial de empresários brasileiros ao Marrocos para apresenta-los às oportunidades de investimento no país árabe. A primeira fase da ação foi colocada em prática em janeiro deste ano, quando essas informações foram apresentadas à imprensa brasileira de negócios.

Diversificação

A iniciativa está em consonância com a estratégia da Câmara Árabe de promover a diversificação da pauta de exportação brasileira aos países árabes para além do agronegócio, investindo cada vez mais no incentivo à comercialização de produtos mais elaborados e com maior valor agregado.

Facilitando não só o turismo entre os dois países, a Royal Air Maroc lançou no final de dezembro voo direto Brasil-Marrocos, proporcionando um trânsito mais fácil entre esses parceiros comerciais. Já a Tanger Free Zone, por exemplo, maior zona franca do Marrocos, quer atrair empresas brasileiras para se instalarem ali. O local abriga mais de 450 indústrias voltadas a exportação, sendo 80% delas do setor automotivo.

“Na busca de investidores internacionais, um dos principais atrativos do Marrocos ao comércio exterior é a proximidade do continente europeu a partir do porto de Tanger Med, apenas 14 quilômetros separando o território marroquino do espanhol. Com dois grandes terminais de contêineres em operação e três menores para veículos, passageiros e hidrocarbonetos, o porto é a porta de saída dos produtos marroquinos para a Europa e para outros países africanos”, pontuou Alaby.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.