Café com ADM
#
Cientistas afirmam ter descoberto como as pirâmides foram construídas
Cientistas afirmam ter descoberto como as pirâmides foram construídas

Cientistas afirmam ter descoberto como as pirâmides foram construídas

Sem a ajuda da tecnologia moderna, os escravos do Egito Antigo conseguiam mover pedras de 2,5 toneladas; comunicado da descoberta, no entanto, deixa algumas lacunas

Durante muitos anos, pesquisadores sobre o Egito Antigo e engenheiros mecânicos buscaram uma resposta para como as pirâmides do país foram construídas. Sem a ajuda da tecnologia moderna, os servos desta civilização conseguiam mover pedras de 2,5 toneladas.

Agora, um grupo de estudiosos da Universidade de Amsterdã afirma ter solucionado a questão. Eles afirmam que o segredo se resumia apenas ao atrito. Os escravos egípcios precisavam transportar a carga pelas areias do deserto até o local de construção, o instrumento usado para isso eram grandes “trenós” - superfícies planas com bordas viradas para cima. Ao tentar puxar essa carga na areia, ela tende a afundar o trenó, criando uma elevação que precisa ser removida regularmente antes que possa se tornar um obstáculo ainda maior.

Porém, na areia molhada, o efeito é diferente. Esses ambientes, quando úmidos, formam pontes capilares – microgotas de água que fazem os grãos de areia se ligarem uns aos outros -, o que dobra a rigidez relativa do material. Isso impede que a areia forme elevações na frente do trenó, e diminui pela metade a força necessária para arrastar o objeto.

“Os físicos colocaram, em uma bandeja de areia, uma versão de laboratório do trenó egípcio. Eles determinaram tanto a força de tração necessária e a rigidez da areia como uma função da quantidade de água na areia. Os experimentos revelaram que a força de tração exigida diminui proporcionalmente com a rigidez da areia. Um trenó desliza muito mais facilmente sobre a areia firme [e úmida] do deserto, simplesmente porque a areia não se acumula na frente do trenó, como faz no caso da areia seca”, explica a Universidade de Amsterdã, em comunicado.

Lacunas

O comunicado dos pesquisadores sobre o resultado dos estudos deixou, no entanto, algumas lacunas e não responde algumas questões importantes. A descoberta se restringe à forma como os blocos foram transportados até o local de construção das pirâmides, mas não aborda a maneira como foram postos uns sobre os outros para edificar as pirâmides (e o que parece ser o processo mais difícil).

Além disso, os estudos se basearam em blocos com massa máxima de 2,5 toneladas, quando se sabe que alguns elementos usados na construção de edificações egípcias (pirâmides, colossos, obeliscos) chegavam a pesar até 1.000 toneladas.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.