Café com ADM
#

Brasil é o maior investidor em programas de estágio

Pesquisa revela que o país é o que mais investe em estágio. Porém falta de qualificação entre os trabalhadores o torna menos competitivo no mercado internacional.

Segundo a pesquisa realizada pelo Instituto Stanton Chase International, as empresas brasileiras são as maiores investidoras em jovens talentos quando comparadas com outros sete países da América Latina. Foram mais de 4.500 profissionais entrevistados no Brasil, Argentina, Chile, México, Equador, Colômbia, Venezuela e Peru, sendo que 20% dos participantes brasileiros são estagiários.

O estudo mostra que as organizações estão cada vez mais interessadas em formar seus profissionais mais cedo e, por esse motivo, acabam buscando estagiários. Segundo Giuliano Bortoluci, diretor de comunicação da Estagiários.com, empresa especializada em recrutamento e seleção de candidatos, isso é reflexo de uma necessidade dos empresários de investir e formar profissionais qualificados, sendo os jovens a melhor opção. “Eles vêm sem ‘vícios’ de outras empresas e dispostos a aprender. É exatamente isso que o mercado deseja”, analisa ele. A tendência é que o mercado contrate ainda mais estagiários, para investir no processo de formação profissional.


A pesquisa mostra que, apesar do Brasil estar à frente dessa nova tendência de investimento em talentos, o país é o menos competitivo, por conta do pouco conhecimento em línguas estrangeiras, sendo o inglês a principal delas em um cenário mundial. Apenas 64% dos profissionais brasileiros possuem conhecimento no idioma e, em primeiro lugar no ranking, encontram-se o México, com índice de 92% e a Argentina, que alcança os 86%.

Giuliano Bortoluci afirma que esse é um requisito fundamental para os jovens que desejam iniciar sua carreira em um programa de estágio. “Em muitas áreas, aqueles que não possuem conhecimentos da língua inglesa ficam para trás no momento da triagem de currículos”, afirma ele. “Isso acontece porque vivemos em um mundo globalizado e as empresas precisam de estagiários que estejam preparados para trabalhar em ambientes internacionais”, conclui.

Para os jovens que desejam aprimorar suas habilidades na área escolhida e adquirir experiência para um futuro mais promissor, a hora é essa, mas é preciso investir em si mesmo. “Já que, na maioria dos casos, a experiência profissional não é o critério mais relevante nas entrevistas de estágio, um bom diferencial são os cursos de especialização na área de estudo para sobressair-se entre os demais candidatos”, aconselha Giuliano Bortoluci.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.