Café com ADM
#
As necessidades dos mercados e a competitividade das empresas
As necessidades dos mercados e a competitividade das empresas

As necessidades dos mercados e a competitividade das empresas

Não é fácil deixar um modelo de negócio que a empresa utiliza a muito tempo, mas é necessário revisá-lo para saber até que ponto ele continua usual e coerente

Não é fácil acompanhar tudo o que ocorre no mundo dos negócios, especialmente com a velocidade como as coisas vem acontecendo. A maioria das empresas trabalha, sobretudo em tempos de crise e recessão econômica, para sobreviver, cumprir os objetivos, metas e estratégias planejadas para o ano e ainda se preparar para o futuro. Entretanto, para se manter competitivo e crescer em um mercado, cada vez, mais inovador é preciso estar sempre atento às novidades e tendências, afinal os negócios estão se transformado o tempo todo, as pessoas mudaram e as tecnologias estão trazendo novas possibilidades.

Hoje, não se trata apenas de ser a empresa mais inovadora do seu segmento, mas de deixar para traz práticas de gestão e de estratégia, formas de atuação comercial e de atendimento ao cliente, entre outras ações, que não são mais condizentes com o mundo atual. E, se o concorrente também sobrevive preso ao passado, é uma oportunidade para superá-lo.

Muitas empresas possuem produtos e/ou serviços de qualidade, profissionais competentes e boa estrutura, mas querem vender e tratar o mercado da mesma forma que anos atrás. Obviamente, não é fácil deixar um modelo de negócio que a empresa utiliza a muito tempo, mas é necessário revisá-lo para saber até que ponto ele continua usual e coerente.

Em meio a ações para se sobressair diante da concorrência acirrada, a inovação é fundamental. E inovar não significa criar algo totalmente novo ou mudar completamente um conceito, a inovação pode estar em pequenas mudanças ou mesmo em adaptações. As empresas mais competitivas são aquelas que estão continuamente buscando novas oportunidades e identificando como os produtos, serviços e negócios podem ser melhorados e ajustados às novas tecnologias.

Além disso, é preciso criar um ambiente corporativo propício à geração de inovação para extrair o melhor dos colaboradores. E uma maneira de promover a inovação dentro das empresas é trabalhar para que esses conceitos e estratégias sejam assimilados por todos.

Outro caminho para se destacar no mercado é conhecer bem os clientes. Cada vez mais o atendimento e a oferta de produtos e serviços se tornam personalizados. Os consumidores querem receber algo feito para eles, de acordo com as suas necessidades, e não algo elaborado para todos. Por isso, uma empresa para ser mais competitiva precisa conhecer a fundo seus consumidores e o que querem.

E o mesmo pode-se dizer sobre os concorrentes. Competir sem conhecer quem está buscando os mesmos objetivos que você é arriscado. Quando uma empresa acompanha seus concorrentes, ela consegue perceber os rumos que eles estão tomando, os prováveis objetivos que eles esperam alcançar e quais são suas apostas. Com essas informações é possível tomar decisões mais assertivas e no tempo necessário, evitando surpresas. E, principalmente, saber se está no mesmo percurso dos concorrentes.

Revisar o plano de negócios com frequência é também uma forma de estar sempre competitivo. Ao contrário do que muitos pensam, o plano é um instrumento importante para repensar práticas já existentes, contribuindo para que o negócio seja mais coerente com a realidade atual e com as tendências de mercado.

Além de planejamento, conhecimento de mercado, atualização constante, inovação e adaptação, é preciso trabalhar o marketing da empresa, o networking e ter foco. Objetivos definidos economizam tempo, concentram dedicações e aumentam as chances de resultados satisfatórios. E ainda, ter diferenciais em relação aos concorrentes, é por meio deles que uma organização consegue vantagem competitiva.

Rafael Dantas — Superintendente da Amcham Belo Horizonte.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.