Apenas 16% dos jovens recebem mesada, segundo pesquisa Datafolha

Os jovens que recebem mesada dos pais ainda são minoria. De acordo com pesquisa feita pelo Datafolha, apenas 16% dos jovens entrevistados - de um total de 1.541, residentes nos 24 estados do país e no Distrito Federal - recebem dinheiro mensal dos pais.

Quanto recebem e como gastam

Do grupo que recebe mesada, 4% declaram receber até R$ 50; 4% recebem mais de R$ 50 até R$ 100; 3% recebem entre R$ 100 e R$ 200, e a mesma quantidade recebe de R$ 200 a R$ 415; apenas 2% recebem mesada acima de R$ 415.



A mesma pesquisa revelou que a maior parte do dinheiro que os jovens têm é gasto com vestuário e calçados (61%). Gastos com divertimento e lazer fazem parte da maioria das despesas de 22% dos jovens entrevistados.


Meninas (67%), jovens de 18 a 21 anos (64%), os que moram no Nordeste (65%) e em cidades metropolitanas (65%), e os que se declaram de direita (63%), gastam acima da média com vestuário e calçados.


Mesada educa!

O pagamento de mesada aos filhos, desde cedo, torna-se algo saudável na educação financeira, à medida que ensina a criança a tomar decisões, direcionando adequadamente seus gastos, e melhorando sua relação pessoal com o dinheiro.

Recomenda-se que, de um modo geral, as crianças com mais de sete anos recebam algum tipo de mesada. Este processo, todavia, deve ser conduzido naturalmente, respeitando o ritmo da criança.

Estímulo à poupança

O hábito de poupar deve ser incentivado pelos pais. Noções de objetivos de curto e longo prazo deve ser estabelecidas, e os objetivos a serem atingidos nos tempos determinados devem ser perseguidos. Os pais devem ajudar os filhos a calcular quanto será preciso poupar para alcançar os objetivos.

Se a criança gastar todo o dinheiro antes do final do mês e pedir aos pais que dêem mais, eles devem ser firmes ao negar. Isso ensina ao filho a planejar seus gastos. Se alguma exceção for aberta, a criança pode ter a impressão errada de que sempre que gastar, haverá mais dinheiro.

As crianças devem entender que suas decisões têm conseqüências, e devem ser tomadas com cuidado.

A educação financeira é algo que deve ser aprendido em casa, com os pais. Famílias com uma situação financeira saudável tendem a influenciar positivamente seus filhos, fazendo com que eles sejam responsáveis com seus gastos e procurem orientação para investir suas economias.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.