Ações europeias caem com propagação de vendas no setor de tecnologia dos EUA

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, caiu 1,36 por cento, a 1.312 pontos, contabilizando recuo de 3 por cento na semana

As ações europeias despencaram nesta sexta-feira, ampliando o recuo na semana e refletindo a venda generalizada em Wall Street, liderada por papéis de tecnologia e biotecnologia e alimentada por preocupações de que algumas ações estão supervalorizadas.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, caiu 1,36 por cento, a 1.312 pontos, contabilizando recuo de 3 por cento na semana.

As ações europeias de tecnologia estavam entre as mais afetadas, com a ARM, cujos designs de chip estão presentes em smartphones como iPhones da Apple, caindo 4,5 por cento.

"Houve um contágio da correção nos Estados Unidos que provavelmente ainda não acabou, mas o fato é, essa é na maior parte uma correção nos Estados Unidos", disse o chefe de negociação de vendas da Global Equities, em Paris, David Thebault.

"As pessoas estão saindo de setores supervalorizados e procurando barganhas em outros lugares. A tendência positiva no prazo mais longo para o mercado ainda está intacta, esse recuo só removerá a espuma".

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 1,21 por cento, a 6.561 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,47 por cento, para 9.315 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,08 por cento, para 4.365 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,07 por cento, para 21.198 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 1,26 por cento, para 10.205 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em queda de 1,26 por cento, para 7.334 pontos.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.