A missão do delivery em 2019 é fomentar a longevidade do setor
A missão do delivery em 2019 é fomentar a longevidade do setor

A missão do delivery em 2019 é fomentar a longevidade do setor

As ruas das grandes cidades receberam cada vez mais novos personagens: os shoppers e entregadores

O ano se inicia com boas projeções para o mercado de delivery brasileiro em 2019. Vimos nomes referência no setor se tornarem fixos nos smartphones dos consumidores, inclusive o da startup na qual sou CEO. Isso dá muito gás para o nosso ecossistema que se firma como um serviço que não será uma tendência e sim uma necessidade recorrente na vida das pessoas.

As ruas das grandes cidades receberam cada vez mais novos personagens: os shoppers e entregadores. Via bike, moto e até mesmo carro, eles facilitam a vida dos consumidores entregando todo tipo de pedido. No nosso caso, frutas, legumes, verduras e a cesta completa de supermercado. A dinâmica de pedir algo com rapidez mudou e nós seguimos juntos com essa mudança e progresso. No ano de 2018 crescemos cerca de 300% em quantidade de pedidos. Tal número nos mostra o quanto a demanda por entregas aumentou e que devemos nos aprimorar ainda mais para atendermos cada vez mais clientes.

O delivery brasileiro possui para 2019 a tarefa de mostrar que realmente é uma necessidade. Pode parecer algo óbvio na primeira leitura da frase, mas o escopo vai além. Temos que estar alinhados com as demandas dos centros urbanos e também seu cotidiano. Não devemos nos tornar inimigos do trânsito ou um sinônimo de serviço mal feito. São muitas pontas para serem ajustadas afim de tornarmos esta demanda por entregas algo duradouro e não passageiro ou que se torne obsoleto com os anos tal qual outras tecnologias.

Pensar o serviço de entregas via mobile para daqui cinco, 10, 15 anos para aproveitarmos o momento atual e mantermos nosso gráfico ascendente que construímos até aqui. Para 2019 fica a tarefa de fomentar nosso presente para garantir nosso futuro. Dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) nos mostram que o país fechou 2018 com cerca de 213,8 milhões de aparelhos celulares, ou seja, temos muito território físico e digital para explorar.

Que sejam 365 dias de evolução e crescimento. Quem está comigo?

Marco ZoletCEO e fundador da Supermercado Now, plataforma de supermercado online referência no setor que surgiu para facilitar a compra de bens básicos e recorrentes, com comodidade, rapidez e com melhor custo benefício.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.