Café com ADM
#
8 dicas para obter sucesso na busca por trabalhos na academia
8 dicas para obter sucesso na busca por trabalhos na academia

8 dicas para obter sucesso na busca por trabalhos na academia

A competição é acirrada e para conseguir uma vaga é preciso estar à frente

Ocupar uma posição permanente na academia não é uma tarefa fácil. Mais e mais universidades estão substituindo os professores titulares por profissionais temporários e adjuntos, porém este número é inversamente proporcional ao aumento no número de PhDS graduados globalmente. São centenas de candidatos disputando uma única posição. A competição é acirrada e para conseguir uma vaga é preciso estar à frente. Para ajudar a aumentar a confiança durante esta etapa intensa de busca de novas oportunidades na academia, vale observar algumas dicas:

1. Antecipar-se é uma delas. É preciso pensar o mais rápido possível, de preferência no segundo ano do programa de doutorado, a respeito do que você gostaria de fazer em seguida e também quais as opções de carreiras disponíveis em seu campo de atuação. É crucial participar de workshops de orientações sobre como funcionam os processos de busca de emprego, assim como visitar o centro de carreiras de sua instituição e consultar conselheiros. Esses especialistas podem ajudar na elaboração de um plano de carreira e orientar a respeito das melhores maneiras de tirar o máximo proveito no processo de formação acadêmica.

2. Integrar programas de estágios e trabalhos temporários é um esforço importante neste processo e ajuda na descoberta das principais áreas de interesse. Mantenha a mente aberta e experimente diferentes tipos de oportunidades como trabalhos temporários, estágios e empregos de meio período. Nos primeiros anos da formação de pós-doutorado, os estudantes normalmente têm mais tempo disponível e podem dar-se ao luxo de fazer testes. Os centros de aconselhamento acadêmicos são um excelente apoio na busca por estágios.

3. É obrigatório criar uma rede profissional e estar sempre conectado aos colegas de profissão, ex-colegas e professores. Isso também inclui seus amigos da graduação que saíram da academia e todos os conhecidos de suas passagens por trabalhos temporários e estágios, pois, se você decidir não seguir carreira acadêmica, eles certamente poderão lhe ajudar. Já seus professores, sêniores nos programas de doutorado e as pessoas que você conheceu em seminários e conferências poderão apoia-lo futuramente, caso decida permanecer.

4. Também é preciso ter uma ideia bem clara a respeito de onde é possível encontrar ofertas de trabalho em sua área de atuação. No caso de buscas por posições internacionais, os melhores locais para se consultar oportunidades são websites de sociedades acadêmicas e newsletters. O portal The Scholarly Societies Project, que dispõe de uma base de pesquisas englobando centenas de sociedades, divididas por campo de atuação, pode ser uma ferramenta efetiva de busca. Outras boas opções são os websites de publicações nacionais e locais, como por exemplo, The Chronicle of Higher Education, AcademicCareers.com, Highered.com, e Academic360.com. É imprescindível ter familiaridade com esses recursos e estar de olhos bem abertos já nos anos finais de seu doutorado para enxergar as oportunidades que futuramente podem ser interessantes.

5. Mais do que estar atento às oportunidades e descobrir os melhores lugares para encontrar vagas na sua área de atuação, é muito importante preparar antecipadamente um memorial sobre sua carreira acadêmica. Assim que a dissertação estiver completa, é a hora de investir na compilação dos documentos necessários para submeter-se a uma vaga de trabalho no campo acadêmico. Essa lista inclui carta de apresentação, currículo acadêmico, declarações de ensino e de pesquisa, três cartas de recomendação e, em alguns casos, uma amostra escrita do trabalho ou avaliações de ensino. Estes documentos são de extrema importância e devem ser elaborados cuidadosamente. Uma revisão minuciosa dos colegas e conselheiros é recomendada. Lembre-se: para reunir todo esse acervo será necessário um período de dois a três meses, por isso, programe-se para que tudo fique pronto antes do período de candidatura.

6. Analisar anúncios de emprego e entender os pré-requisitos é crucial para encontrar o trabalho certo. Estudar o título do anúncio, a descrição, todas as informações extras fornecidas, assim como fazer uma lista de qualificações e habilidades é muito importante para saber o quanto seu currículo é compatível com a vaga. Alguns comunicados de emprego online podem incluir informações sobre a instituição e depoimento de funcionários, leia todos atentamente.

7. Na fase de pré-seleção, candidate-se ao maior número de vagas possíveis e não descarte aquelas que em um primeiro momento não pareçam totalmente correspondentes ao seu currículo. Nesses casos, tente um contato para obter detalhes mais aprofundados sobre as oportunidades, especialmente se há interesse em contratar alguém com suas habilidades. Caso você não consiga a informação desejada, candidate-se mesmo assim. Para vagas que se encaixam perfeitamente ao seu perfil, certifique-se de que seu currículo atenda a todos os pré-requisitos.

8. Cumprir prazos é primordial. Submeta sua candidatura e documentos o mais rápido possível. O processo completo de recrutamento acadêmico, desde a abertura das vagas até a contratação, pode levar um ano. As solicitações enviadas com maior antecedência costumam receber mais atenção, uma vez que o volume de candidatos a ser analisado é menor no início. Desta forma, candidate-se pelo menos um ano antes ao período no qual pretende iniciar o trabalho.

Em suma, a busca por um trabalho na academia pode ser um processo demorado e que provoca uma série de sentimentos no candidato, inclusive baixa autoestima. Ter um foco bem definido, acreditar e manter a confiança em si mesmo são diferenciais determinantes para o sucesso. Além disso, é sempre bom contar com o apoio sistemático de amigos e colegas, pois torna esta fase delicada e crucial muito mais fácil de ser atravessada. Boa sorte!

Kakoli Majumder é mestre em literatura inglesa, com mais de 10 anos de experiência na área de comunicação e treinamento em inglês, e escritora sênior e editora do Editage Insights

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.