Café com ADM
#
6 tendências para dominar o foco digital das empresas em 2019
6 tendências para dominar o foco digital das empresas em 2019

6 tendências para dominar o foco digital das empresas em 2019

5G, edge, blockchain, privacidade de dados, inteligência artificial e cloud devem catalisar as principais mudanças de arquitetura

As tendências de tecnologia e de dados em evolução, como 5G, digital edge, blockchain, inteligência artificial e cloud, deverão catalizar mudanças significativas na arquitetura de redes em 2019, de acordo com a Equinix, Inc., empresa global de interconexão e data centers que divulgou suas seis principais previsões para 2019. Baseadas em dados sobre os principais impulsionadores que estão influenciando as empresas, à medida que se reformulam para o sucesso na economia digital, as previsões incluem:

1) Traçar um caminho para a promessa do 5G: As redes sem fio de alta velocidade do futuro irão acelerar a transformação da rede no presente

O 5G abrirá possibilidades infinitas de transformação digital, especialmente em um mundo conectado à Internet das Coisas (IoT) e à inteligência artificial (IA). Para alcançar a alta densidade de ondas de rádio exigida pelo 5G, os operadores de rede pretendem otimizar os custos utilizando commodities de hardware de rede de código aberto e virtualização da pilha de redes sem fio. Esses esforços abrirão caminho para que a arquitetura de Edge resolva as “Redes de Cloud Radio”, que alimentam vários rádios por meio de grupos de software de rede virtualizados. A Equinix antecipa para 2019 investimentos maciços na reforma da infraestrutura de celulares existente e na construção da nova infraestrutura de Edge, bem como na inovação em commodities de hardware de rede desagregadas baseadas em código aberto e pilhas de rede sem fio virtuais para otimização de custos.

2) Adaptar-se à Edge em Evolução: Casos de uso de aplicativos irão afiar a Digital Edge

A Gartner estima que os pontos de extremidade da IoT alcançarão uma base instalada de 25,1 bilhões de unidades até 2021. Grande parte da atenção dedicada atualmente à edge computing é decorrente da necessidade dos sistemas de IoT no sentido de fornecer ao mundo da IoT recursos desconectados ou distribuídos geograficamente. A topologia da edge computing permitirá a satisfação das necessidades específicas dos negócios digitais e das soluções de TI excepcionalmente bem no futuro próximo. Os avanços das tecnologias emergentes como a IoT e o 5G levarão a Edge adiante, à medida que novos serviços terão que ser colocados mais próximos do usuário final para oferecer uma latência ultra baixa. A Equinix acredita que 2019 será o ano da “Edge em Evolução”, à medida que os modelos de negócio alcancem o equilíbrio entre as vantagens e o custo de implantação. Os cenários de casos de uso da edge em evolução serão mais intensos em torno das conexões de máquina para máquina sensíveis à latência (por exemplo, redes de celular) e de sistemas de missão crítica (por exemplo, veículos autônomos e serviços de saúde).

3) “Desbloquear” a cadeia: Uma “rede de redes” trará amadurecimento à blockchain para maior segurança e monetização de negócios

Os investimentos em blockchain estão crescendo a uma taxa composta de crescimento anual de 73%, com projeções de um total de gastos de US$ 11,7 bilhões até 2022, de acordo com a IDC. A Equinix prevê que:

- As empresas começarão a participar simultaneamente de várias redes de blockchain (por exemplo, segurança alimentar, finanças, transporte global de contêineres) e, assim, criarão uma rede de redes — algo que lhes permita interagir simultaneamente com várias redes de blockchain.

- O blockchain será usado por empresas em aplicações nas quais o desempenho em tempo real é importante, como Track & Trace (cadeia de fornecimento), comunicação/troca de máquina para máquina (IoT) e liquidação de moedas entre fronteiras, só para citar algumas.

- A integração se tornará um enorme desafio na medida em que as empresas integrem suas aplicações antigas a várias redes de blockchain, levando à implantação de gateways de blockchain.

4) Manobrar o labirinto de privacidade de dados: As mudanças nas leis de proteção de dados e a crescente preocupação com a privacidade inspirarão processos de segurança mais progressivos

Muitas empresas e provedores de SaaS estão implantando miniclouds em várias regiões, de modo a aderir às exigências de conformidade e de residência local de dados. Também estão buscando arquiteturas de gerenciamento de dados distribuídas que exigem redes globais e malhas de dados para gerenciar coerentemente essas miniclouds distribuídas.

A Equinix prevê que, para evitar violações de dados e manter o controle sobre seus dados, as empresas analisarão:

- Novas técnicas de gerenciamento de dados que podem funcionar com dados criptografados (por exemplo, formas limitadas de consultas de dados em dados criptografados homomorficamente)
- Nova tecnologia de virtualização baseada em hardware que impedirá que provedores de serviços monitorem os dados de seus clientes.
- Como permitir que os consumidores tragam seus próprios algoritmos para onde quer que os dados de um provedor estejam localizados (locais de data center privados ou neutros).

5) Aproveitar a onda de crescimento das arquiteturas distribuídas de inteligência artificial: As arquiteturas de inteligência artificial (IA) de próxima geração se libertarão das localizações centralizadas

O crescente uso da Inteligência Artificial nos negócios e na sociedade aumentará exponencialmente o uso de dados. Embora as arquiteturas de IA de primeira geração tenham sido centralizadas historicamente, a Equinix prevê que, em 2019, as empresas começarão a entrar no reino das arquiteturas de IA distribuídas, nas quais a construção e inferência do modelo de IA ocorrerão em locais de edge gerando a maior parte dos dados. Para acessar mais fontes de dados externas de modo a obter previsões exatas, as empresas se voltarão para os marketplaces de transações de dados seguras. Também se esforçarão por alavancar a inovação de IA ​​em múltiplas clouds públicas sem ficarem presas a uma única cloud, descentralizando ainda mais a arquitetura de IA.

6) Explorar a interconexão para domar a complexidade da Cloud: Ambientes de multicloud aumentarão a relevância da interconexão

No momento as empresas estão acessando soluções de SaaS, IaaS e PaaS de vários provedores de cloud e, à medida que buscam arquiteturas multicloud, estão também percebendo que seu perímetro de segurança tradicional precisa ser estendido a soluções de segurança multiclouds. Essas tendências indicam que, na medida em que a cloud continue a amadurecer, 2019 verá o surgimento do próximo patamar de desafios associados às abordagens de cloud híbrida e de multicloud. As empresas enfrentarão os problemas de integração e gerenciamento que sobrevêm com múltiplas clouds e buscarão o parceiro certo de interconexão para navegar através da complexidade da cloud. De acordo com o Global Interconnection Index, um estudo de mercado publicado pela Equinix, há previsões de que a interconexão entre as empresas e a cloud e os provedores de TI cresça 98% ao ano até 2021, favorecendo os negócios que criam novos serviços digitais e migram cargas de trabalho existentes para plataformas de cloud de terceiros.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.