Café com ADM
#
10 ferramentas que fracassaram no Facebook
10 ferramentas que fracassaram no Facebook

10 ferramentas que fracassaram no Facebook

De histórias patrocinadas a lojas online, muitas coisas acabaram não dando certo

O Facebook chega aos seus 10 anos de atuação na internet com a imagem em alta e o maior número de usuários entre as redes sociais. Para quem acha que a caminhada foi fácil, basta dar uma relembrada nas inúmeras ferramentas que foram implementadas pela empresa de Mark Zuckerberg, mas ficaram pelo caminho, por inúmeros motivos.

Confira na lista abaixo 10 produtos da rede social que fracassaram e tiveram sua morte decretada:

Facebook Beacon

O produto era um meio para acompanhar o que os usuários compravam online e, em seguida, compartilhar essas informações com os anunciantes. Acontece que a ferramenta acompanhou os hábitos de compras mesmo daqueles consumidores que não estavam conectados ao Facebook, o que gerou incomodo entre os usuários.

Facebook Credit

A fim de incentivar seus milhões de usuários a gastar, o Facebook criou uma moeda virtual chamada "Facebook Credits". Ela era bastante usado para jogos como Zynga e FarmVille. A meta da rede social era fazer esse recurso crescer e se tornar concorrente de grandes empresas de crédito virtual como o PayPal. No entanto, o recurso não pegou, e fechou no final de 2012.

Facebook Places

Para competir com aplicativos como o Foursquare, o Facebook criou o “Places”, para que as pessoas compartilhassem onde elas estavam. Outro recurso que não pegou e foi removido por completo, restando hoje ao usuário apenas a opção de fazer checkin integrado em atualizações de status.

Facebook Deals

Em 2011, a rede social também criou uma ferramenta para competir com serviços como Groupon e LivingSocial, oferecendo um novo sistema de ofertas com vouchers. O produto foi lançado e testado em cinco cidades, mas desapareceu logo depois.

Facebook Subscribe

Em setembro de 2011 houve o lançamento do botão “Subscribe”, um novo meio para que os usuários seguissem as figuras públicas. No entanto, em dezembro de 2012, o Facebook rebatizou a opção com o nome de "Follow."

Facebook On This Day

O recurso mostrava aos usuários status que eles tinham postado há anos atrás. Infelizmente, depois de testar o recurso, o Facebook nunca fez um lançamento completo, mesmo depois de revisitar a idéia em 2013. (Mesmo assim você ainda pode facilmente ver estados passados ​​navegando em sua timeline)

Histórias Patrocinadas

Se você curtisse ou comentassem algo sobre uma marca, a empresa poderia usar seu comentário e imagem para um anúncio patrocinado. No entanto, os usuários não eram informados sobre a utilização de suas imagens, o que resultou em uma ação judicial milionária. A rede social precisou efetuar algumas alterações no produto. Mesmo assim, o Facebook pretende eliminar o programa Histórias Patrocinado, em abril, de acordo com um relatório recente.

Ofertas Facebook

Em 2012, o Facebook testou um programa de anúncios chamado "Ofertas". Anunciantes poderiam oferecem promoções e cupons de usuários a serem resgatadas no site gratuitamente. Assim como aconteceu com o Facebook Deals, o produto não decolou e foi eliminado um ano depois.


Perguntas Facebook

A partir de 2010, os usuários do Facebook poderiam postar enquetes como parte de suas atualizações de status no feeds de notícias. Mas a rede social decidiu reverter o produto, que funcionava como uma pesquisa pública. Agora só é possível fazer perguntas dentro da oção “grupos”.


Facebook Gifts

Com esse recurso, era possível enviar presentes reais a um amigo via Facebook. O Yup era um mercado onde você poderia comprar presentes, tais como doces, biscoitos e bichos de pelúcia. Em 2013, porém, a rede site social matou o aspecto físico dos presentes, porque 80% das pessoas só usavam a ferramenta para enviar cartões eletrônicos do presente.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.