10 dicas para aumentar as chances de um recrutador encontrar o seu currículo online
10 dicas para aumentar as chances de um recrutador encontrar o seu currículo online

10 dicas para aumentar as chances de um recrutador encontrar o seu currículo online

Ter um bom currículo online faz toda a diferença

Com a adoção de novas tecnologias, muitos processos na área de recrutamento e seleção estão mudando. A inteligência artificial tem feito com que o trabalho manual de análise dos currículos esteja sendo substituído por algoritmos precisos, que encurtam algumas fases do processo tradicional.

Por esse motivo, ter um bom currículo online faz toda a diferença. E, ele não tem muito a ver com aquele off-line que enviamos por e-mail ou imprimimos. Um currículo online precisa ser facilmente encontrado por um robô.

Então, selecionei 10 dicas imperdíveis para aumentar as suas chances de chegar até o recrutador.

#1 Palavras-chave: É por meios das palavras-chave que os recrutadores fazem as buscas de perfil e é também por elas que os algoritmos da plataforma irão ranquear seu currículo frente ao de outros profissionais. As key words nada mais são do que as atividades mais comuns do seu dia a dia de trabalho, as funções que você desempenha. Na maioria dos casos, são também os termos técnicos da sua área de atuação. Para identificar as palavras-chave que são indispensáveis para o seu currículo, tire alguns minutos para pensar nas atividades que você realiza no seu trabalho. O nome do seu cargo e área de atuação também são palavras poderosas de se explorar em um currículo online. Outra dica importante em relação a isso é: explore. Veja referências de currículos de pessoas que atuam na mesma área/função que a sua, brinque de recrutador, veja quem são os candidatos que aparecem primeiro pra você quando você digita palavras relevantes na sua área de atuação, isso pode te dar bons insights para aperfeiçoar seu currículo.

#2 Foto: Diferente do currículo off-line, aquele que imprimimos ou que enviamos por e-mail, o currículo online precisa ter foto. Você sabia que os currículos online com foto têm 20 vezes mais chances de serem vistos e avaliados por um profissional de RH?. A foto é uma maneira de te apresentar para os recrutadores, então ela precisa comunicar quem você é enquanto profissional e estar conectada à sua área de atuação. Não necessariamente precisa ser uma foto de roupa social. Mas, precisa ser uma imagem profissional, que transmita credibilidade e confiança. Prefira fundos mais neutros e escolha imagens com boa resolução.

#3 Objetivo profissional: Essa é a primeira informação do currículo online, logo abaixo do perfil pessoal com nome e contatos. Essa primeira frase descreve sua principal atividade profissional, seu cargo ou a posição que você está buscando. É importante destacar que o uso de palavras-chave nessa descrição irá tornar o seu currículo encontrável nessas plataformas. Aproveite esse espaço para colocar seu cargo atual. Não precisa ser o cargo descrito na carteira de trabalho. Coloque o nome mais usual que o mercado dá para sua atividade profissional. Isso pode parecer um detalhe, mas é algo muito importante. Algumas empresas, por exemplo, utilizam a denominação Gerente I, II e III. No entanto, para o mercado é mais usual as nomenclaturas Gerente Júnior, Pleno e Sênior, por isso, prefira utilizar estas.

#4 Resumo do perfil: Nos currículos online é comum ter um espaço reservado para o resumo profissional. Ou seja, um espaço para você vender de maneira direta suas principais habilidades e experiências profissionais. Nesse espaço, é importante ficar atento e construir o texto usando as palavras-chave de sua profissão e atividade profissional. Os recrutadores irão usar algumas palavras para procurar os perfis na plataforma e a melhor maneira de ser encontrado é tendo essas key words no título da posição e no resumo do perfil. Aproveite para contar seus cases de sucesso de forma breve e se diferenciar dos demais candidatos. Lembre-se sempre de escrever seu resumo na terceira pessoa e na linguagem culta da língua.

#5 Experiência profissional: Aqui há muitas semelhanças com o currículo off-line. Descreva suas atividades profissionais e faça isso da mais recente para a mais antiga. Seja sucinto, porém completo. A ordem cronológica ajuda a remontar a linha do tempo e, estando da mais recente para a mais antiga, mostra para o recrutador onde você está hoje e quais podem ser seus próximos passos de carreira. A regra das palavras-chave também vale para descrever as atividades e habilidades profissionais.

#6 Formação acadêmica: Sempre coloque o nome do curso, a instituição de ensino, a data de início e de conclusão do curso. Suas formações acadêmicas são suas credencias na carreira profissional. Siga a mesma regra: da mais recente para a mais antiga. Aqui vale colocar também todos os cursos de atualização profissional e cursos livres que estejam ligados à sua carreira. Intercâmbio, projetos e trabalhos voluntários também tem espaço nessa parte do currículo. Priorize as experiências que estejam mais conectadas com a sua carreira e com os próximos passos que pretende dar.

#7 Idiomas: Assim como no documento off-line, seja honesto quanto ao nível de conhecimento e proficiência do idioma. Mentir é a pior coisa que se pode fazer em um currículo. O recrutador pode falar em outro idioma na entrevista e, ali, toda mentira será desmascarada.

#8 Recomendações: As plataformas online, como o Linkedin, permitem que os usuários da rede façam recomendações de habilidades e competências para suas conexões. Essas recomendações também elevam a qualidade do perfil, tornando o profissional mais encontrável - além de conferirem endosso e credibilidade. Nesse sentido, o profissional pode pedir que seus contatos façam recomendações. É interessante variar. Não peça isso apenas para seu chefe e líderes. Fale também com seus colegas de trabalho de mesmo nível hierárquico e com seus subordinados.

#9 Networking e rede: Tão importante quanto manter seu currículo atualizado é aumentar suas conexões e networking. Quanto maior for sua rede de contatos, maior as chances de você chegar até as pessoas que recrutam e contratam. Adicione colegas de trabalho, amigos, pessoas com as quais você já trabalhou, pessoas que você admira e acompanha o trabalho, pessoas influentes na sua área de atuação, entre outras. Diferente de uma rede social comum, nessas plataformas vale mais a sua afinidade e relacionamento com os assuntos do que a proximidade pessoal com as pessoas. Na hora de fazer convite para “conexões” ou “amizades” escreva porquê gostaria de manter contato, isso aumenta e muito as suas chances de se conectar com elas.

#10 Atividade e interações: Por fim, seja ativo. Participe de grupos de discussão, curta e comente as postagens. Compartilhe notícias, escreva artigos opinativos sobre sua área de atuação e mantenha seu perfil em movimento. Mudança de emprego ou de carreira requer força de vontade e iniciativa. Agir será sempre o melhor caminho.

Mylena CuencaHeadhunter na Trend Recruitment e formada em administração de empresas pela Universidade presbiteriana Mackenzie.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.