Workaholismo: o vício em trabalho pode virar doença

O vício em trabalho pode virar doença, e pode levar até a morte....

O vício em trabalho, por muito tratado como algo que não causa dano, é um tema muito importante inclusive para a saúde. O workaholismo: o vício em trabalho pode virar doença,e tem muita gente achando que trabalhar muito pode proporcionar uma vida melhor, sem pensar que o trabalho em acesso, pode levar até a morte. Se você é ou conhece alguém viciado em trabalho, por favor continue lendo.

Por incrível que pareça, a pesar de ser reconhecida como doença o workaholismo “não” está listada na Classificação Internacional de Doenças (CID), porém essa doença é uma realidade que assombra muitos profissionais no Brasil e no mundo. Ela pode fazer com que a pessoa adoeça e, em casos mais extremos, levar à morte como no caso conhecido de um estagiário que faleceu após uma jornada exaustiva de 72 horas... É algo que está em nosso cotidiano, e não damos o merecido valor ao tema.

Pesquisas sobre o tema realizada pelaIsma (International Stress Management Association), afirma que o workaholic (profissional viciado em trabalho) tem 65% mais chances de desenvolver doenças cardíacas do que as outras pessoas. Também, a Ana Maria Rossi, doutora em psicologia e presidente da Isma-BR, explica que por negligência com a saúde em função do vício em trabalho, muitos de seus pacientes apresentam taxas altíssimas de glicose no sangue e registros de pressão alta.

Ela também afirma que "o estilo de vida do workaholic fica muito comprometido. Ele se torna sedentário, come no próprio trabalho comidas altamente gordurosas e pouco nutritiva, e isso leva a doenças".

Não podemos confundir o workaholic com o workalover, que o significado caracteriza um profissional que também trabalha muito, a diferença é que o workaholic, além de ter o vício pelo trabalho, não consegue descansar e se divertir, não cria vínculos afetivos. Já o workalover consegue desligar, dormir, se distrair. Ele entende que a vida não é só trabalho, existe vida social “lá fora”, onde ele pode fazer coisas diferentes além de trabalhar... e se dedica muito tempo ao trabalho é porque “ama o que faz”.

Para reverter este vício, deve-se buscar um tratamento, falando sobre o problema, dizem os psicólogos. A grande dificuldade é o viciado em trabalho assumir que é, como qualquer outro vício. No Estados Unidos existe até um Workaholics Anonymous, que atua de forma parecida aos alcoólicos anônimos. Se você percebe que está com excesso de preocupação com o trabalho, que não consegue desvincular, é um indicio da doença. “Se você está nesta condição, lembre-se de sua família (filhos, pais), dos amigos... pessoas que você está trocando por trabalho... e reaja, a vida é muito mais que trabalho”.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento