Você: sua principal empresa

Como você gere a sua principal empresa?

Você já parou para pensar que Você também é uma empresa? Que precisa cuidar do seu Planejamento, do seus Investimentos, da sua Inovação, da sua Divulgação e dos seus Relacionamentos?

Sua satisfação pessoal e profissional demonstrará se você está conduzindo de forma adequada sua empresa – isto é Você mesmo – seu negócio pessoal. Cuidar de Você, se ver como um negócio próprio, fará com que você veja suas oportunidades de carreira de forma diferente. Você se planejará diferente e se venderá de forma assertiva. Veja algumas formas de desenvolver isso:

Relacionamento -> Como você se relaciona?

Como você tem desenvolvido seus relacionamentos pessoais e profissionais? O famoso networking precisa ser feito de uma forma efetiva mas natural. Ao pé da letra, ‘trabalhe sua rede’mesmo, gradativamente, mas nunca faça amizades meramente pelo interesse puro. Pense na troca: o que você tem a oferecer para essa pessoa também? Não pense em expandir seus relacionamentos somente na hora do desemprego, da dificuldade. Relacionamentos fortes e que te sustentarão em momentos de crise são aqueles que você desenvolveu durante a sua caminhada, e não momento em que você está caindo do penhasco.

Se estiver bem empregado, ajude pessoas, seja uma porta de entrada para bons profissionais, dê bons exemplos. Se essa área for seu Calcanhar de Aquiles, se desenvolva lendo sobre o tema, quem sabe fazendo uma terapia ou coaching, conversando com amigos, até promovendo churrasco naquela sua piscina que ninguém usa, ou no salão de festas do seu prédio. Integre as pessoas e se interesse genuinamente pela vida delas. Sabe aquela secretária que teve bebê? Pergunte como vai o pequeno e como ela tem passado as noites. Demonstre afeto nas relações.
Divulgação -> Como me vendo?

O bom vendedor sabe: a propaganda é a alma do negócio. Existem muitos profissionais excelentes, super competentes, de primeira linha, mas que não sabem se promover da maneira correta. Ou são tímidos demais, ou extrovertidos demais. Cuide de suas palavras, seja um bom ouvinte. Cuide da sua aparência física, se vista adequadamente ao ambiente de trabalho em que está inserido. Não seja extravagante ao ponto das pessoas não conseguirem se concentrar na sua apresentação por estarem prestando mais atenção na sua roupa. Nas rodinhas de café, não fale mal de colegas de trabalho e nem do chefe. Seja diplomático, evitando esses assuntos, passando dessa forma uma imagem de confiança e credibilidade.
Planejamento -> como tenho planejado minha carreira?

O sucesso da sua carreira depende do seu planejamento. Se você não sabe onde quer chegar, como saberá traçar o seu caminho? Não planejar sua carreira é como velejar sem nenhum destino, onde parar, parou. Pode dar sorte de chegar numa praia paradisíaca, ou num lugar tão feio que nunca ninguém viu. Não é porque estamos ainda com gás, com pique, que ainda achamos que somos novos, que podemos relaxar. O planejamento fará com que você não tenha surpresas desagradáveis no futuro. Está chegando aos 50 e sente que o mercado está escasso para você, mas ao mesmo tempo você sabe que adquiriu tanto conhecimento que acha um desperdício não ser contratado? Pense numa carreira alternativa, como uma consultoria, dar aulas, ganhar dinheiro com seu conhecimento técnico, repassar para quem está começando. Mas, para que isso aconteça, é necessário um planejamento, com metas, com planos, com disciplina.
Inovação -> quanto estou estagnado?

Você tem visto oportunidades de inovação na sua área? Lê sobre isso ou acha que as coisas sempre foram assim e que não se deve mudar nada? O mundo não pára, e quem pára realmente fica pra trás. A cada ano, novas formas de se trabalhar são inseridas. Em todas as áreas é possível ver novas formas de desenvolver o trabalho, novos processos, novas tecnologias etc… Assim como nós, enquanto consumidores, amamos quando vemos que inovaram aquele produto que usamos, com um novo layout ou desenho, ou com um novo cheiro, ou sabor, enfim, quando vemos que inovaram a ponto de melhorar aquilo que já gostávamos, da mesma forma, nós podemos inovar no nosso trabalho. Leia matérias atualizadas, escolha alguma área de inovação que agregue algo na sua área de atuação e comece a interagir com ela, com grupos de pessoas que têm o mesmo intuito. Existem escolas que dão cursos sobre inovação, elas vão te ajudar a ‘abrir a mente’ e começar a ver os velhos hábitos e processos com novos olhos. Vale muito a pena!
Investimento -> quanto tenho gasto comigo?

Quanto investimento tenho feito para que minha profissão e carreira suba, alavanque? Aqui entra o investimento em dinheiro e em tempo. A falta de dinheiro não é motivo para não se aperfeiçoar. Existem cursos gratuitos online para quase todas as profissões. Existem aplicativos para celular para auxiliar a aprender outro idioma. E tempo? Existe sempre tempo para quem quer aprender.
Tempo é a desculpa mais fácil para quem não quer se comprometer, afinal, quem pode discordar de um conceito tão abstrato? Tempo é igual a prioridade, que é igual a planejamento. Priorize, separe algumas horas por dia ou por semana para investir na sua carreira. Se sentir que é momento de um investimento financeiro maior, como um MBA ou um professor particular de inglês, faça suas contas, economize e invista. Como numa empresa, onde nenhum investidor é maluco em injetar dinheiro em um investimento que não trará retorno, pesquise na sua área qual é o melhor investimento para que você tenha um retorno a curto, médio ou longo prazo.

Use as dicas à seu favor e faça uma bela Gestão de Você!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento